fbpx

COMEÇOU O MAIOR CONGRESSO

DE PLD-FTP DA AMÉRICA LATINA

De 10 a 20 de Maio | 2022

+ de 50

Autoridades em PLD-FTP ao vivo, em transmissão online.

Exclusivo!

Participação especial do Presidente do Gafi, em São Paulo.

+ de 30

Associações e orgãos reguladores de PLD-FTP, nacionais internacionais

+ de 10mil

Profissionais de PLD-FTP já com presença confirmada

PAINÉIS FOCADOS NAS AÇÕES E ESTRATÉGIAS PARA VOCÊ SE DESTACAR NO MERCADO DE PLD-FTP

De 10 a 20 de Maio de 2022, vamos apresentar os conteúdos, as estratégias e boas práticas nacionais e internacionais que você precisa para transformar sua atuação em PLD-FTP.

  • TransmissãoAo Vivo e Online 10 de Maio
  • TransmissãoAo Vivo e Online 11 de Maio
  • TransmissãoAo Vivo e Online 12 de Maio
  • TransmissãoAo Vivo e Online 17 de Maio
  • TransmissãoAo Vivo e Online 18 de Maio
  • TransmissãoAo Vivo e Online 19 de Maio
  • TransmissãoAo Vivo e Online 20 de Maio

Do 4º Congresso de PLD-FT

Sérgio Moro

Ex-Ministro da Justiça e Segurança Pública e ex-Juiz Federal
Ex-ministro da Justiça e Segurança Pública do Brasil. Foi juiz federal, professor de direito processual penal na Universidade Federal do Paraná e Graduado em Direito pela Universidade Estadual de Maringá, tendo concluído seu mestrado e o doutorado na Universidade Federal do Paraná. Especializou-se em crimes financeiros e tornou-se juiz federal em 1996. Nessa função, trabalhou em casos como o escândalo do Banestado e a Operação Farol da Colina. Também auxiliou, no Supremo Tribunal Federal (STF), durante o julgamento dos crimes relativos ao escândalo do Mensalão. Comandou, entre março de 2014 e novembro de 2018, o julgamento em primeira instância dos crimes identificados na Operação Lava Jato, em Curitiba.
Ver Tudo
Sérgio Moro
Ex-Ministro da Justiça e Segurança Pública e ex-Juiz Federal
Ex-ministro da Justiça e Segurança Pública do Brasil. Foi juiz federal, professor de direito processual penal na Universidade Federal do Paraná e Graduado em Direito pela Universidade Estadual de Maringá, tendo concluído seu mestrado e o doutorado na Universidade Federal do Paraná. Especializou-se em crimes financeiros e tornou-se juiz federal em 1996. Nessa função, trabalhou em casos como o escândalo do Banestado e a Operação Farol da Colina. Também auxiliou, no Supremo Tribunal Federal (STF), durante o julgamento dos crimes relativos ao escândalo do Mensalão. Comandou, entre março de 2014 e novembro de 2018, o julgamento em primeira instância dos crimes identificados na Operação Lava Jato, em Curitiba.
Ver Tudo

CRIPTOATIVOS:

Regulamentação para inclusão como novo setor obrigado

Gonçalo Maia Miranda

Coordenador de Área de Supervisão Preventiva do Branqueamento de Capitais e do Financiamento do Terrorismo
Exerce funções no banco central de Portugal desde 2011, coordenando desde 2017 a área responsável pela supervisão preventiva da lavagem de dinheiro e do financiamento do terrorismo, que concentra todas as atribuições do Banco de Portugal neste domínio. É membro da Delegação Portuguesa ao GAFI, com especial enfoque no acompanhamento do Policy Development Group, e do Comité Executivo da Comissão de Coordenação das Políticas de Prevenção e Combate ao Branqueamento de Capitais e ao Financiamento do Terrorismo (organismo responsável pela coordenação das políticas de PLD em Portugal).
Ver Tudo
Gonçalo Maia Miranda
Coordenador de Área de Supervisão Preventiva do Branqueamento de Capitais e do Financiamento do Terrorismo
Exerce funções no banco central de Portugal desde 2011, coordenando desde 2017 a área responsável pela supervisão preventiva da lavagem de dinheiro e do financiamento do terrorismo, que concentra todas as atribuições do Banco de Portugal neste domínio. É membro da Delegação Portuguesa ao GAFI, com especial enfoque no acompanhamento do Policy Development Group, e do Comité Executivo da Comissão de Coordenação das Políticas de Prevenção e Combate ao Branqueamento de Capitais e ao Financiamento do Terrorismo (organismo responsável pela coordenação das políticas de PLD em Portugal).
Ver Tudo

Sara Dudley

Chefe de Gabinete da United States Army Special Operations Command (USASOC)
A Coronel Sara Dudley é Bacharel em Ciências em Economia pela Academia Militar dos Estados Unidos. Possui mestrado em Administração de Empresas pela Universidade de Harvard e atualmente cursa mestrado em Integridade Financeira pela Case Western Reserve Law School. A Coronel Dudley atuou como segundo tenente do Corpo de Finanças do Exército dos EUA. Possui cursos de especialização e certificações como US Army Finance Officer, Combined Arms Staff Service School, Army Cost Management Certification, Command and General Staff Course, e em instituições como the National Counterterrorism Center (NCTC), Yale University e Joint Forces Staff College. Tem atuado no funcionamento do sistema bancário internacional, gestão financeira e controladoria. Atuou como Threat Finance Officer no Joint Special Operations Command Intelligence Directorate (J2.), Combined Joint Forces Land Component Command-Operation Inherent Resolve J8 (Comptroller) em Bagdad, Iraque e Division G8 (Comptroller), 1 st Infantry Division. Atuou também como Deputy, Current Operations Funding Manager (Operations and Maintenance, Army) do Army Budget Office, Pentágono; XO do Diretor de 3-Estrelas do Strategic Operations and Plans, NCTC, DoD CT Portfolio Manager e autora do Counterterrorism Budget Report do Presidente, Directorate of Strategic Operations and Plans, NCTC, Chefe do Special Funding and Finance Commander, Joint Special Operations Command, instrutora do Economics and Financial Accounting, United States Military Academy; Finance Commander and Battalion Operations Officer, 101 st Soldier Support Battalion (SSB), 101 st ABN DIV(AA); TF 101SSB Commander, TF Rakkasan, Kandahar, Afeganistão; e XO, Disbursing Officer and Commander BDetachment, 176 th FN BN em Camp Humphreys, Coréia.
Ver Tudo
Sara Dudley
Chefe de Gabinete da United States Army Special Operations Command (USASOC)
A Coronel Sara Dudley é Bacharel em Ciências em Economia pela Academia Militar dos Estados Unidos. Possui mestrado em Administração de Empresas pela Universidade de Harvard e atualmente cursa mestrado em Integridade Financeira pela Case Western Reserve Law School. A Coronel Dudley atuou como segundo tenente do Corpo de Finanças do Exército dos EUA. Possui cursos de especialização e certificações como US Army Finance Officer, Combined Arms Staff Service School, Army Cost Management Certification, Command and General Staff Course, e em instituições como the National Counterterrorism Center (NCTC), Yale University e Joint Forces Staff College. Tem atuado no funcionamento do sistema bancário internacional, gestão financeira e controladoria. Atuou como Threat Finance Officer no Joint Special Operations Command Intelligence Directorate (J2.), Combined Joint Forces Land Component Command-Operation Inherent Resolve J8 (Comptroller) em Bagdad, Iraque e Division G8 (Comptroller), 1 st Infantry Division. Atuou também como Deputy, Current Operations Funding Manager (Operations and Maintenance, Army) do Army Budget Office, Pentágono; XO do Diretor de 3-Estrelas do Strategic Operations and Plans, NCTC, DoD CT Portfolio Manager e autora do Counterterrorism Budget Report do Presidente, Directorate of Strategic Operations and Plans, NCTC, Chefe do Special Funding and Finance Commander, Joint Special Operations Command, instrutora do Economics and Financial Accounting, United States Military Academy; Finance Commander and Battalion Operations Officer, 101 st Soldier Support Battalion (SSB), 101 st ABN DIV(AA); TF 101SSB Commander, TF Rakkasan, Kandahar, Afeganistão; e XO, Disbursing Officer and Commander BDetachment, 176 th FN BN em Camp Humphreys, Coréia.
Ver Tudo

Cristian Benito

Fundador da V12 Educação Financeira
Cristian Benito é engenheiro mecânico, formado pela Escola de Federal de Engenharia de Itajubá e atualmente trabalha como palestrante de Educação Financeira. Durante 21 anos, foi gerente executivo na área de estratégia de uma grande multinacional alemã. Possui cursos de pós graduação e extensão na FGV (Brasil), MIT (USA), Michigan (USA), Oxford (UK) e Otto-Beisheim (Germany).
Ver Tudo
Cristian Benito
Fundador da V12 Educação Financeira
Cristian Benito é engenheiro mecânico, formado pela Escola de Federal de Engenharia de Itajubá e atualmente trabalha como palestrante de Educação Financeira. Durante 21 anos, foi gerente executivo na área de estratégia de uma grande multinacional alemã. Possui cursos de pós graduação e extensão na FGV (Brasil), MIT (USA), Michigan (USA), Oxford (UK) e Otto-Beisheim (Germany).
Ver Tudo

Lavagem de Dinheiro e Crime Ambiental:

Suas tipologias e as práticas preventivas

Fernanda Veloso Naves de Lima

Coordenadora do Intercâmbio Internacional de Informações do COAF
Fernanda Veloso Naves de Lima é Advogada Pública do quadro da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, onde atuou de 2013 a 2018 nas áreas de Corregedoria, Compliance, Integridade e Gestão de Riscos. Foi Coordenadora de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional do Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional do Ministério da Justiça (DRCI/MJ) entre 2008 e 2010 e desde 2019 é Coordenadora do Intercâmbio Internacional de Informações do Conselho de Controle de Atividades Financeiras – Coaf.
Ver Tudo
Fernanda Veloso Naves de Lima
Coordenadora do Intercâmbio Internacional de Informações do COAF
Fernanda Veloso Naves de Lima é Advogada Pública do quadro da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, onde atuou de 2013 a 2018 nas áreas de Corregedoria, Compliance, Integridade e Gestão de Riscos. Foi Coordenadora de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional do Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional do Ministério da Justiça (DRCI/MJ) entre 2008 e 2010 e desde 2019 é Coordenadora do Intercâmbio Internacional de Informações do Conselho de Controle de Atividades Financeiras – Coaf.
Ver Tudo

Antônio Folgado

Adjunto do Ministério da Justiça de Portugal e membro da delegação portuguesa no GAFI
Adjunto da Ministra da Justiça, do Ministério da Justiça de Portugal. Ex-Chefe de Divisão da Unidade de Assessoria Jurídica e Cooperação Internacional no Gabinete de Relações Internacionais da Direção-Geral de Política de Justiça, do Ministério da Justiça de Portugal. Membro da Delegação portuguesa no GAFI, em representação do Ministério da Justiça, desde 1993. Foi representante de Portugal no GAFISUD, atualmente GAFILAT, de 2002 a 2015. Membro do Comité Executivo da Comissão de Coordenação das Políticas de Prevenção e de Combate ao Branqueamento de Capitais e ao Financiamento do Terrorismo, desde 2015. Representante do Ministério da Justiça nas negociações da Diretiva 2005/60/CE, de 26 de outubro, relativa à proteção da utilização do sistema financeiro para efeitos de branqueamento de capitais e de financiamento do terrorismo e da Diretiva (UE) 2018/1673, de 23 de outubro de 2018 relativa ao combate ao branqueamento de capitais através do direito penal (União Europeia). Avaliador da Guiné-Bissau, no âmbito do Grupo Intergovernamental de Ação contra o Branqueamento de Capitais na África Ocidental (GIABA). Consultor do Banco Mundial, Fundo Monetário Internacional e Nações Unidas, tendo realizado várias missões nos países africanos de língua oficial portuguesa e Timor-Leste para a elaboração de legislação, capacitação e preparação das Avaliações Nacionais de Risco (ANR) em matéria BC/FT. Coordenador do grupo ad-hoc do GAFI para a verificação do cumprimento pelo Brasil da Recomendação 6 e das Resoluções da ONU em matéria de financiamento do terrorismo. Representante do Ministério da Justiça na Comissão para a Prevenção do Crime e a Justiça Penal, desde 2000, e nas negociações da Convenção contra a Criminalidade Organizada Transnacional e seus Protocolos Internacionais e da Convenção contra a Corrupção (UNODC – Nações Unidas). Avaliador da Espanha sobre a cooperação judiciária internacional em matéria penal, no contexto do Grupo Multidisciplinar Criminalidade Organizada e do mecanismo de avaliação criado pela Ação Comum de 5/12/1997 (União Europeia). Avaliador da Sérvia, no âmbito do Programa de Diálogo para a Liberalização de Vistos (União Europeia). Avaliador da Eslovénia e da Lituânia em matéria de criminalidade financeira e investigações financeiras no contexto do Grupo Multidisciplinar Criminalidade Organizada e do mecanismo de avaliação criado pela Ação Comum de 5/12/1997 (União Europeia). Avaliador da Islândia no âmbito da Convenção contra a Corrupção de Agentes Públicos Estrangeiros nas Transações Comerciais Internacionais (OCDE). Avaliador da Bósnia-Herzegovina no âmbito da Convenção contra a Corrupção (Nações Unidas). Representante de Portugal no Grupo de Estados contra a Corrupção (GRECO), desde 2011, onde coordenou as avaliações de Portugal no âmbito do III e IV Ciclos (Conselho da Europa). Representante de Portugal no Comité Diretor para os Assuntos Criminais (CDCP), desde 2011, tendo sido eleito para o respetivo Bureau no período 2018-2020 (Conselho da Europa). No plano bilateral, preparou e negociou diversos Acordos em matéria de extradição, transferência de pessoas condenadas, auxílio judiciário mútuo, partilha de ativos confiscados e combate à criminalidade e terrorismo, com países de diversos continentes.
Ver Tudo
Antônio Folgado
Adjunto do Ministério da Justiça de Portugal e membro da delegação portuguesa no GAFI
Adjunto da Ministra da Justiça, do Ministério da Justiça de Portugal. Ex-Chefe de Divisão da Unidade de Assessoria Jurídica e Cooperação Internacional no Gabinete de Relações Internacionais da Direção-Geral de Política de Justiça, do Ministério da Justiça de Portugal. Membro da Delegação portuguesa no GAFI, em representação do Ministério da Justiça, desde 1993. Foi representante de Portugal no GAFISUD, atualmente GAFILAT, de 2002 a 2015. Membro do Comité Executivo da Comissão de Coordenação das Políticas de Prevenção e de Combate ao Branqueamento de Capitais e ao Financiamento do Terrorismo, desde 2015. Representante do Ministério da Justiça nas negociações da Diretiva 2005/60/CE, de 26 de outubro, relativa à proteção da utilização do sistema financeiro para efeitos de branqueamento de capitais e de financiamento do terrorismo e da Diretiva (UE) 2018/1673, de 23 de outubro de 2018 relativa ao combate ao branqueamento de capitais através do direito penal (União Europeia). Avaliador da Guiné-Bissau, no âmbito do Grupo Intergovernamental de Ação contra o Branqueamento de Capitais na África Ocidental (GIABA). Consultor do Banco Mundial, Fundo Monetário Internacional e Nações Unidas, tendo realizado várias missões nos países africanos de língua oficial portuguesa e Timor-Leste para a elaboração de legislação, capacitação e preparação das Avaliações Nacionais de Risco (ANR) em matéria BC/FT. Coordenador do grupo ad-hoc do GAFI para a verificação do cumprimento pelo Brasil da Recomendação 6 e das Resoluções da ONU em matéria de financiamento do terrorismo. Representante do Ministério da Justiça na Comissão para a Prevenção do Crime e a Justiça Penal, desde 2000, e nas negociações da Convenção contra a Criminalidade Organizada Transnacional e seus Protocolos Internacionais e da Convenção contra a Corrupção (UNODC – Nações Unidas). Avaliador da Espanha sobre a cooperação judiciária internacional em matéria penal, no contexto do Grupo Multidisciplinar Criminalidade Organizada e do mecanismo de avaliação criado pela Ação Comum de 5/12/1997 (União Europeia). Avaliador da Sérvia, no âmbito do Programa de Diálogo para a Liberalização de Vistos (União Europeia). Avaliador da Eslovénia e da Lituânia em matéria de criminalidade financeira e investigações financeiras no contexto do Grupo Multidisciplinar Criminalidade Organizada e do mecanismo de avaliação criado pela Ação Comum de 5/12/1997 (União Europeia). Avaliador da Islândia no âmbito da Convenção contra a Corrupção de Agentes Públicos Estrangeiros nas Transações Comerciais Internacionais (OCDE). Avaliador da Bósnia-Herzegovina no âmbito da Convenção contra a Corrupção (Nações Unidas). Representante de Portugal no Grupo de Estados contra a Corrupção (GRECO), desde 2011, onde coordenou as avaliações de Portugal no âmbito do III e IV Ciclos (Conselho da Europa). Representante de Portugal no Comité Diretor para os Assuntos Criminais (CDCP), desde 2011, tendo sido eleito para o respetivo Bureau no período 2018-2020 (Conselho da Europa). No plano bilateral, preparou e negociou diversos Acordos em matéria de extradição, transferência de pessoas condenadas, auxílio judiciário mútuo, partilha de ativos confiscados e combate à criminalidade e terrorismo, com países de diversos continentes.
Ver Tudo

Enrique Nort

Diretor Sênior do Centro de Excelência e Liderança do Grupo Egmont (ECOFEL)
Enrique é economista especializado em Compliance de Crimes Financeiros, AML e Financiamento de Combate ao Terrorismo. Ele tem mais de trinta anos de experiência no setor financeiro internacional. Ao longo dos anos tem sido palestrante e instrutor em eventos sobre temas AML organizados pelo Banco Mundial, Interpol, Banco Interamericano de Desenvolvimento, Departamento de Justiça dos Estados Unidos (USDOJ) e Citibank. Enrique iniciou sua carreira no setor bancário na Ásia, desenvolvendo parcerias no setor financeiro no Sudeste Asiático e na Grande China por 6 anos. Mais tarde, tornou-se supervisor financeiro, onde participou do trabalho de definição de padrões da Força-Tarefa de Ação Financeira, do Comitê de Supervisão Bancária de Basileia e da Organização Internacional de Comissões de Valores. Enrique mais tarde ingressou em uma instituição financeira global, onde chefiou a Unidade Global de Investigações de AML para a América Latina. Ingressou no Grupo Egmont de Unidades de Inteligência Financeira em 2019, onde atualmente é Diretor Sênior do Centro de Excelência e Liderança Egmont (ECOFEL).
Ver Tudo
Enrique Nort
Diretor Sênior do Centro de Excelência e Liderança do Grupo Egmont (ECOFEL)
Enrique é economista especializado em Compliance de Crimes Financeiros, AML e Financiamento de Combate ao Terrorismo. Ele tem mais de trinta anos de experiência no setor financeiro internacional. Ao longo dos anos tem sido palestrante e instrutor em eventos sobre temas AML organizados pelo Banco Mundial, Interpol, Banco Interamericano de Desenvolvimento, Departamento de Justiça dos Estados Unidos (USDOJ) e Citibank. Enrique iniciou sua carreira no setor bancário na Ásia, desenvolvendo parcerias no setor financeiro no Sudeste Asiático e na Grande China por 6 anos. Mais tarde, tornou-se supervisor financeiro, onde participou do trabalho de definição de padrões da Força-Tarefa de Ação Financeira, do Comitê de Supervisão Bancária de Basileia e da Organização Internacional de Comissões de Valores. Enrique mais tarde ingressou em uma instituição financeira global, onde chefiou a Unidade Global de Investigações de AML para a América Latina. Ingressou no Grupo Egmont de Unidades de Inteligência Financeira em 2019, onde atualmente é Diretor Sênior do Centro de Excelência e Liderança Egmont (ECOFEL).
Ver Tudo

Alexandre Pinheiro dos Santos

Superintendente Geral (Chief Operating Officer) e ex-Procurador-Chefe da Comissão de Valores Mobiliários - CVM
Superintendente Geral (Chief Operating Officer) e ex-Procurador-Chefe da Comissão de Valores Mobiliários – CVM. Procurador Federal. Ex-Advogado da Bolsa do Rio. Graduado em Direito pela Universidade Federal Fluminense – UFF (1993), com MBA em Gestão Estratégica de Pessoas na Fundação Getulio Vargas. Professor de Direito Empresarial e do Mercado de Capitais, com aulas e orientações ministradas. Coautor de livros e autor ou coautor de artigos (incluindo publicação no exterior). Co-Chair do Comitê de implementação da Geneva Securities Convention. Membro do Gabinete de Gestão Integrada (GGI) da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro – ENCCLA e agraciado com o Diploma de Mérito Coaf 2022. Representante Suplente da CVM no Comitê de Regulação e Fiscalização dos Mercados Financeiro, de Capitais, de Seguros, de Previdência e Capitalização – Coremec. Primeiro Coordenador do Termo de Cooperação da CVM com o Ministério Público Federal – MPF.
Ver Tudo
Alexandre Pinheiro dos Santos
Superintendente Geral (Chief Operating Officer) e ex-Procurador-Chefe da Comissão de Valores Mobiliários - CVM
Superintendente Geral (Chief Operating Officer) e ex-Procurador-Chefe da Comissão de Valores Mobiliários – CVM. Procurador Federal. Ex-Advogado da Bolsa do Rio. Graduado em Direito pela Universidade Federal Fluminense – UFF (1993), com MBA em Gestão Estratégica de Pessoas na Fundação Getulio Vargas. Professor de Direito Empresarial e do Mercado de Capitais, com aulas e orientações ministradas. Coautor de livros e autor ou coautor de artigos (incluindo publicação no exterior). Co-Chair do Comitê de implementação da Geneva Securities Convention. Membro do Gabinete de Gestão Integrada (GGI) da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro – ENCCLA e agraciado com o Diploma de Mérito Coaf 2022. Representante Suplente da CVM no Comitê de Regulação e Fiscalização dos Mercados Financeiro, de Capitais, de Seguros, de Previdência e Capitalização – Coremec. Primeiro Coordenador do Termo de Cooperação da CVM com o Ministério Público Federal – MPF.
Ver Tudo

Luíz Flávio Zampronha

Ex-Diretor de Investigação e Combate ao Crime Organizado da Polícia Federal
Luís Flávio Zampronha é Bacharel em Direito pela Universidade Federal de Goiás (UFG) e Mestre em Direito e Políticas Públicas pelo Centro Universitário de Brasília (CEUB). Possui também Especialização em Gestão de Política de Segurança Pública pela Academia Nacional de Polícia. Atualmente, é Diretor de Investigação e Combate ao Crime Organizado da Polícia Federal, onde atua desde 1999. No ano de 2020 assumiu o cargo de Coordenador-Geral de Inteligência da Diretoria de Inteligência na mesma instituição, após ter servido no ano anterior como Chefe da Divisão de Contrainteligência Policial da Diretoria de Inteligência. Zampronha possui também diversos artigos publicados e premiações nas áreas de segurança pública, investigação criminal e prevenção à lavagem de dinheiro. Além disso, participa ativamente em eventos e congressos sobre essas temáticas no Brasil e internacionalmente.
Ver Tudo
Luíz Flávio Zampronha
Ex-Diretor de Investigação e Combate ao Crime Organizado da Polícia Federal
Luís Flávio Zampronha é Bacharel em Direito pela Universidade Federal de Goiás (UFG) e Mestre em Direito e Políticas Públicas pelo Centro Universitário de Brasília (CEUB). Possui também Especialização em Gestão de Política de Segurança Pública pela Academia Nacional de Polícia. Atualmente, é Diretor de Investigação e Combate ao Crime Organizado da Polícia Federal, onde atua desde 1999. No ano de 2020 assumiu o cargo de Coordenador-Geral de Inteligência da Diretoria de Inteligência na mesma instituição, após ter servido no ano anterior como Chefe da Divisão de Contrainteligência Policial da Diretoria de Inteligência. Zampronha possui também diversos artigos publicados e premiações nas áreas de segurança pública, investigação criminal e prevenção à lavagem de dinheiro. Além disso, participa ativamente em eventos e congressos sobre essas temáticas no Brasil e internacionalmente.
Ver Tudo

O que muda com a atualização da Recomendação 1 do GAFI

Alejandro Montesdeoca Broquetas

Consultor internacional em prevenção à lavagem de dinheiro e financiamento ao terrorismo
Alejandro é Doutor em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade da República Oriental do Uruguai (1994). Atualmente, trabalha como Consultor Internacional AML-CFT em diferentes instituições internacionais: a Secretaria Nacional de Combate à Lavagem de Dinheiro da República Oriental do Uruguai, a Unidade de Investigações Financeiras do Estado Plurinacional da Bolívia, a Unidade de Análise Financeira e Econômica da República do Equador, o Governo da República do Paraguai, a Associação de Bancos do Paraguai, o International Government and Risk Institute – GovRisk (Reino Unido) implementando projetos na Argentina, China, Cuba, Guatemala, México, Mianmar, Panamá, Paraguai e Uruguai ; e o Banco Interamericano de Desenvolvimento, a Corporação Andina de Fomento, a Fundação Pan-Americana de Desenvolvimento e a Fundação Internacional e Ibero-americana de Administração e Políticas Públicas. Entre 2017 e 2021, trabalhou como consultor externo da Unidade de Informação Financeira da República Argentina. Foi também Secretário Executivo do Grupo de Ação Financeira da América Latina GAFILAT de 2005 a 2012 e atuou como Presidente do Conselho de Administração do Centro de Treinamento para Prevenção à Lavagem de Dinheiro dependente do Conselho Nacional de Drogas da Presidência da República Oriental do Uruguai entre 2001 e 2005.
Ver Tudo
Alejandro Montesdeoca Broquetas
Consultor internacional em prevenção à lavagem de dinheiro e financiamento ao terrorismo
Alejandro é Doutor em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade da República Oriental do Uruguai (1994). Atualmente, trabalha como Consultor Internacional AML-CFT em diferentes instituições internacionais: a Secretaria Nacional de Combate à Lavagem de Dinheiro da República Oriental do Uruguai, a Unidade de Investigações Financeiras do Estado Plurinacional da Bolívia, a Unidade de Análise Financeira e Econômica da República do Equador, o Governo da República do Paraguai, a Associação de Bancos do Paraguai, o International Government and Risk Institute – GovRisk (Reino Unido) implementando projetos na Argentina, China, Cuba, Guatemala, México, Mianmar, Panamá, Paraguai e Uruguai ; e o Banco Interamericano de Desenvolvimento, a Corporação Andina de Fomento, a Fundação Pan-Americana de Desenvolvimento e a Fundação Internacional e Ibero-americana de Administração e Políticas Públicas. Entre 2017 e 2021, trabalhou como consultor externo da Unidade de Informação Financeira da República Argentina. Foi também Secretário Executivo do Grupo de Ação Financeira da América Latina GAFILAT de 2005 a 2012 e atuou como Presidente do Conselho de Administração do Centro de Treinamento para Prevenção à Lavagem de Dinheiro dependente do Conselho Nacional de Drogas da Presidência da República Oriental do Uruguai entre 2001 e 2005.
Ver Tudo

Sérgio de Queiroz Duarte

Ex-Diplomata Brasileiro e Alto Representante das Nações Unidas para Assuntos de Desarmamento
Sérgio de Queiroz Duarte é um ex-diplomata brasileiro que atuou como Embaixador na Nicarágua, Canadá, China e Áustria, simultaneamente credenciado como Embaixador na Eslovênia, Eslováquia e Croácia e organizações das Nações Unidas em Viena. Seu último cargo foi como Alto Representante das Nações Unidas para Assuntos de Desarmamento, nomeado pelo Secretário-Geral da ONU Ban Ki-moon em julho de 2007 e aposentado em fevereiro de 2012. Anteriormente, Duarte foi o Presidente da Conferência de Revisão de 2005 das Partes do Tratado de a Não Proliferação de Armas Nucleares. De 2003 a 2004, atuou como Embaixador Itinerante do Brasil para Assuntos de Desarmamento. Entre 1999 e 2002, foi Representante Permanente de seu país na ONU em Viena e Presidente do Conselho de Governadores da Agência Internacional de Energia Atômica. De 1979 a 1986, atuou como Representante Suplente do Brasil no Gabinete do Representante Especial do Brasil para Assuntos de Desarmamento em Genebra. Ele também foi enviado para a Missão Permanente junto às Nações Unidas em Genebra de 1966 a 1968.
Ver Tudo
Sérgio de Queiroz Duarte
Ex-Diplomata Brasileiro e Alto Representante das Nações Unidas para Assuntos de Desarmamento
Sérgio de Queiroz Duarte é um ex-diplomata brasileiro que atuou como Embaixador na Nicarágua, Canadá, China e Áustria, simultaneamente credenciado como Embaixador na Eslovênia, Eslováquia e Croácia e organizações das Nações Unidas em Viena. Seu último cargo foi como Alto Representante das Nações Unidas para Assuntos de Desarmamento, nomeado pelo Secretário-Geral da ONU Ban Ki-moon em julho de 2007 e aposentado em fevereiro de 2012. Anteriormente, Duarte foi o Presidente da Conferência de Revisão de 2005 das Partes do Tratado de a Não Proliferação de Armas Nucleares. De 2003 a 2004, atuou como Embaixador Itinerante do Brasil para Assuntos de Desarmamento. Entre 1999 e 2002, foi Representante Permanente de seu país na ONU em Viena e Presidente do Conselho de Governadores da Agência Internacional de Energia Atômica. De 1979 a 1986, atuou como Representante Suplente do Brasil no Gabinete do Representante Especial do Brasil para Assuntos de Desarmamento em Genebra. Ele também foi enviado para a Missão Permanente junto às Nações Unidas em Genebra de 1966 a 1968.
Ver Tudo

Elisa de Anda Madrazo

Vice-presidente do GAFI
A mexicana Elisa de Anda Madrazo foi reeleita como vice-presidente do Grupo de Ação Financeira (GAFI) até 30 de junho de 2023. Em julho de 2020, De Anda Madrazo foi escolhida para ocupar a vice-presidência do GAFI, órgão encarregado de emitir normas internacionais de prevenção e combate à lavagem de dinheiro em todo o mundo. Originalmente, esperava-se que seu trabalho no cargo terminasse em 1º de julho deste ano, porém, seu mandato será estendido até o próximo ano. Como vice-presidente do GAFI, De Anda Madrazo acompanhou o trabalho de seu atual presidente, o alemão Marcus Pleyer, que desenvolveu uma agenda focada em ferramentas digitais para prevenir e combater a lavagem de dinheiro e limitar as portas ao financiamento do terrorismo, em um contexto do fortalecimento de grupos radicais de extrema direita. Atualmente, De Anda Madrazo trabalha como diretora geral do Ministério de Finanças e Crédito Público no México. Anteriormente, ela foi anexada à embaixada mexicana em Washington DC e foi coordenadora do processo de avaliação mútua do México realizado pelo GAFI. Dentro do GAFI, Elisa de Anda atuou como chefe da delegação mexicana, como co-presidente do Global Network and Coordination Group (GNCG), como membro do Steering Group e como co-chair do Malaysian Membership Contact Group. De Anda Madrazo é advogada formada pela Universidad Iberoamericana na Cidade do México e possui mestrado em Direito pela Universidade de Harvard e mestrado em Administração Pública pela Harvard Kennedy School of Government.
Ver Tudo
Elisa de Anda Madrazo
Vice-presidente do GAFI
A mexicana Elisa de Anda Madrazo foi reeleita como vice-presidente do Grupo de Ação Financeira (GAFI) até 30 de junho de 2023. Em julho de 2020, De Anda Madrazo foi escolhida para ocupar a vice-presidência do GAFI, órgão encarregado de emitir normas internacionais de prevenção e combate à lavagem de dinheiro em todo o mundo. Originalmente, esperava-se que seu trabalho no cargo terminasse em 1º de julho deste ano, porém, seu mandato será estendido até o próximo ano. Como vice-presidente do GAFI, De Anda Madrazo acompanhou o trabalho de seu atual presidente, o alemão Marcus Pleyer, que desenvolveu uma agenda focada em ferramentas digitais para prevenir e combater a lavagem de dinheiro e limitar as portas ao financiamento do terrorismo, em um contexto do fortalecimento de grupos radicais de extrema direita. Atualmente, De Anda Madrazo trabalha como diretora geral do Ministério de Finanças e Crédito Público no México. Anteriormente, ela foi anexada à embaixada mexicana em Washington DC e foi coordenadora do processo de avaliação mútua do México realizado pelo GAFI. Dentro do GAFI, Elisa de Anda atuou como chefe da delegação mexicana, como co-presidente do Global Network and Coordination Group (GNCG), como membro do Steering Group e como co-chair do Malaysian Membership Contact Group. De Anda Madrazo é advogada formada pela Universidad Iberoamericana na Cidade do México e possui mestrado em Direito pela Universidade de Harvard e mestrado em Administração Pública pela Harvard Kennedy School of Government.
Ver Tudo

Jorge Lasmar

Coordenador Geral de Pós-Graduação e Professor Titular de Direito Internacional das Faculdades Milton Campos e Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais da PUC Minas
Jorge M. Lasmar é CEO da Ágama Business Training e Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais da PUC Minas. É doutor em Relações Internacionais pela London School of Economics and Political Science (LSE). Atua como analista, consultor e palestrante tendo participado de audiências públicas, projetos de pesquisa, cursos de capacitação e consultorias em diversas instituições públicas e privadas no Brasil e no Exterior. É membro de diversas comissões e entidades acadêmicas e profissionais como a Comissão de Certificação Profissional em Prevenção à Lavagem de Dinheiro e ao Financiamento do Terrorismo (CPLD-FT, IPLD). Possui trabalhos publicados em cinco línguas, tem ampla experiência como comentarista em mídias nacionais e internacionais e teve seu trabalho reconhecido em vários prêmios, bolsas e condecorações.
Ver Tudo
Jorge Lasmar
Coordenador Geral de Pós-Graduação e Professor Titular de Direito Internacional das Faculdades Milton Campos e Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais da PUC Minas
Jorge M. Lasmar é CEO da Ágama Business Training e Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais da PUC Minas. É doutor em Relações Internacionais pela London School of Economics and Political Science (LSE). Atua como analista, consultor e palestrante tendo participado de audiências públicas, projetos de pesquisa, cursos de capacitação e consultorias em diversas instituições públicas e privadas no Brasil e no Exterior. É membro de diversas comissões e entidades acadêmicas e profissionais como a Comissão de Certificação Profissional em Prevenção à Lavagem de Dinheiro e ao Financiamento do Terrorismo (CPLD-FT, IPLD). Possui trabalhos publicados em cinco línguas, tem ampla experiência como comentarista em mídias nacionais e internacionais e teve seu trabalho reconhecido em vários prêmios, bolsas e condecorações.
Ver Tudo

Importância da cobertura jornalística dos crimes financeiros

Allan de Abreu

Repórter Revista Piauí
Allan de Abreu é repórter da revista Piauí e autor dos livros-reportagens “Cocaína: a rota caipira”, “O delator” e “Cabeça Branca”, todos pela editora Record. É graduado em jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em teoria da literatura pela Universidade Estadual Paulista. Especializado em jornalismo investigativo, com ênfase na cobertura do crime organizado.
Ver Tudo
Allan de Abreu
Repórter Revista Piauí
Allan de Abreu é repórter da revista Piauí e autor dos livros-reportagens “Cocaína: a rota caipira”, “O delator” e “Cabeça Branca”, todos pela editora Record. É graduado em jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em teoria da literatura pela Universidade Estadual Paulista. Especializado em jornalismo investigativo, com ênfase na cobertura do crime organizado.
Ver Tudo

Johanna Nublat

Jornalista e Consultora da Transparência Internacional
Johanna Nublat é jornalista e tem um Master em Políticas Públicas e Sociais pela Universidade Pompeu Fabra, em Barcelona. Trabalhou na Folha de S.Paulo por dez anos, em Brasília, São Paulo e Pequim. Cobriu política nacional e internacional, temas de comportamento e sociais, se especializando na cobertura da saúde pública brasileira. Por dez meses, foi repórter de internacional da revista Veja. Fez investigações de fôlego sobre a situação do SUS, a violência policial em Caracas, os migrantes na China, e a vida e a política na Coreia do Norte (com apurações in loco nos três últimos casos). Em 2020, passou a trabalhar como consultora da Transparência Internacional – Brasil, com foco na produção de relatórios e na edição do Brazil Corruption Report e outras publicações da TI Brasil.
Ver Tudo
Johanna Nublat
Jornalista e Consultora da Transparência Internacional
Johanna Nublat é jornalista e tem um Master em Políticas Públicas e Sociais pela Universidade Pompeu Fabra, em Barcelona. Trabalhou na Folha de S.Paulo por dez anos, em Brasília, São Paulo e Pequim. Cobriu política nacional e internacional, temas de comportamento e sociais, se especializando na cobertura da saúde pública brasileira. Por dez meses, foi repórter de internacional da revista Veja. Fez investigações de fôlego sobre a situação do SUS, a violência policial em Caracas, os migrantes na China, e a vida e a política na Coreia do Norte (com apurações in loco nos três últimos casos). Em 2020, passou a trabalhar como consultora da Transparência Internacional – Brasil, com foco na produção de relatórios e na edição do Brazil Corruption Report e outras publicações da TI Brasil.
Ver Tudo

Cristiane Paião Macedo

Jornalista e antropóloga, especializada na cobertura de ciência e meio ambiente
Atualmente, é doutoranda na Unicamp onde pesquisa desmatamento no Sul do Amazonas. Está produzindo um documentário sobre essa complexa relação dos crimes ambientais com o crime organizado e a lavagem de dinheiro no país. Começou a carreira na Rede Amazônica, afiliada da Rede Globo na região Norte. Desde 2012 participa da redação laboratório do Congresso Internacional da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), coordenada pelo Projeto Repórter do Futuro, da OBORÉ.
Ver Tudo
Cristiane Paião Macedo
Jornalista e antropóloga, especializada na cobertura de ciência e meio ambiente
Atualmente, é doutoranda na Unicamp onde pesquisa desmatamento no Sul do Amazonas. Está produzindo um documentário sobre essa complexa relação dos crimes ambientais com o crime organizado e a lavagem de dinheiro no país. Começou a carreira na Rede Amazônica, afiliada da Rede Globo na região Norte. Desde 2012 participa da redação laboratório do Congresso Internacional da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), coordenada pelo Projeto Repórter do Futuro, da OBORÉ.
Ver Tudo

Guilherme Amado

Diretor da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji)
Guilherme Amado é colunista no Metrópoles. Cobre política e crime organizado em diferentes vertentes desde 2009. Em 2014, recebeu os prêmios Esso e Tim Lopes com a reportagem Os embaixadores do Narcosul. É John S. Knight Journalism Fellow na Universidade Stanford, onde estudou colaboração entre jornalistas investigativos, e integra o Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ), tendo atuado em colaborações como FinCen Files e Pandora Papers. É diretor da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) desde 2018.
Ver Tudo
Guilherme Amado
Diretor da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji)
Guilherme Amado é colunista no Metrópoles. Cobre política e crime organizado em diferentes vertentes desde 2009. Em 2014, recebeu os prêmios Esso e Tim Lopes com a reportagem Os embaixadores do Narcosul. É John S. Knight Journalism Fellow na Universidade Stanford, onde estudou colaboração entre jornalistas investigativos, e integra o Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ), tendo atuado em colaborações como FinCen Files e Pandora Papers. É diretor da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) desde 2018.
Ver Tudo

Práticas contumazes em períodos eleitorais

Leonardo Costa

Consultor Internacional e Especialista em PLD-FT
Possui graduações pela Harvard Law School, Cambridge, Massachusetts, Pós-graduação no International Tax Program (1998). Advogado formado pela Universidade da República Oriental do Uruguai (1992). Professor de Tributação Internacional do Curso de Pós-Graduação de Especialização Tributária (desde 2005), Professor de Direito Financeiro e Tributário (desde 2007). Professor no curso de Prevenção ao Branqueamento de Capitais do Diploma de Direito Desportivo da Universidade Católica (2012). Professor de Prevenção ao Branqueamento de Capitais na Pós-Graduação Mestrado em Direito Comercial da Faculdade de Direito da Universidade da República (2015). Professor de Direito e Economia da Faculdade de Direito da Universidade de Montevidéu (2015). É autor de diversos artigos sobre assuntos fiscais e preventivos publicados em revistas especializadas. Sua principal área de atuação é o direito tributário, societário e bancário, além de assessoria em compliance regulatório e prevenção à lavagem de dinheiro para entidades financeiras e mercado de capitais. Consultor do BID para assessorar o governo uruguaio na reforma tributária (2005). Pró-Secretário da Presidência do Uruguai (1999 a 2005) responsável pela assessoria jurídica ao Poder Executivo, autor, coautor e membro informante de projetos de lei tributária, telecomunicações, direitos autorais, compras estatais e combate à lavagem de dinheiro e -lavagem de dinheiro e financiamento do terrorismo. Representou o país perante organismos internacionais nas áreas tributária, antidrogas, anticorrupção e combate à lavagem de dinheiro e financiamento do terrorismo (representante perante a CICAD, OEA, perante o CTC da ONU, Presidente da Gafisud, representante do Uruguai perante o Fórum Global sobre Tributação da OCDE, etc). Foi membro da Comissão Conjunta de Comércio e Investimento entre o Uruguai e os Estados Unidos da América. Foi Presidente do Conselho Nacional de Drogas do Uruguai. Foi membro dos departamentos fiscais da Ferrere Abogados e Pricewaterhouse Coopers Uruguai (1992 a 1999). Foi consultor jurídico e social do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, do BID, da Associação de Supervisores Bancários das Américas (ASBA) e de vários governos estrangeiros nas áreas de sua especialidade.
Ver Tudo
Leonardo Costa
Consultor Internacional e Especialista em PLD-FT
Possui graduações pela Harvard Law School, Cambridge, Massachusetts, Pós-graduação no International Tax Program (1998). Advogado formado pela Universidade da República Oriental do Uruguai (1992). Professor de Tributação Internacional do Curso de Pós-Graduação de Especialização Tributária (desde 2005), Professor de Direito Financeiro e Tributário (desde 2007). Professor no curso de Prevenção ao Branqueamento de Capitais do Diploma de Direito Desportivo da Universidade Católica (2012). Professor de Prevenção ao Branqueamento de Capitais na Pós-Graduação Mestrado em Direito Comercial da Faculdade de Direito da Universidade da República (2015). Professor de Direito e Economia da Faculdade de Direito da Universidade de Montevidéu (2015). É autor de diversos artigos sobre assuntos fiscais e preventivos publicados em revistas especializadas. Sua principal área de atuação é o direito tributário, societário e bancário, além de assessoria em compliance regulatório e prevenção à lavagem de dinheiro para entidades financeiras e mercado de capitais. Consultor do BID para assessorar o governo uruguaio na reforma tributária (2005). Pró-Secretário da Presidência do Uruguai (1999 a 2005) responsável pela assessoria jurídica ao Poder Executivo, autor, coautor e membro informante de projetos de lei tributária, telecomunicações, direitos autorais, compras estatais e combate à lavagem de dinheiro e -lavagem de dinheiro e financiamento do terrorismo. Representou o país perante organismos internacionais nas áreas tributária, antidrogas, anticorrupção e combate à lavagem de dinheiro e financiamento do terrorismo (representante perante a CICAD, OEA, perante o CTC da ONU, Presidente da Gafisud, representante do Uruguai perante o Fórum Global sobre Tributação da OCDE, etc). Foi membro da Comissão Conjunta de Comércio e Investimento entre o Uruguai e os Estados Unidos da América. Foi Presidente do Conselho Nacional de Drogas do Uruguai. Foi membro dos departamentos fiscais da Ferrere Abogados e Pricewaterhouse Coopers Uruguai (1992 a 1999). Foi consultor jurídico e social do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, do BID, da Associação de Supervisores Bancários das Américas (ASBA) e de vários governos estrangeiros nas áreas de sua especialidade.
Ver Tudo

Christian Robert Wurster

Chefe da Divisão de Repressão a Lavagem de Dinheiro da Polícia Federal
Bacharel em Direito pela UNOESC, possui mais de 20 anos de experiência na Polícia Federal. Atuou em diversas operações de destaque na instituição, tais como Operação Ex-Câmbio e Operaçãoo Miami. É também professor em universidades e conteudista da Academia Nacional de Polícia.
Ver Tudo
Christian Robert Wurster
Chefe da Divisão de Repressão a Lavagem de Dinheiro da Polícia Federal
Bacharel em Direito pela UNOESC, possui mais de 20 anos de experiência na Polícia Federal. Atuou em diversas operações de destaque na instituição, tais como Operação Ex-Câmbio e Operaçãoo Miami. É também professor em universidades e conteudista da Academia Nacional de Polícia.
Ver Tudo

Rochelle Pasiani

Coordenadora-Geral de Inteligência Financeira no COAF
Coordenadora-Geral de Inteligência Financeira no Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF). Possui graduação em Direito pela Universidade de Brasília (2005), especialização em Relações Internacionais pela Universidade de Brasília (2006) e Mestrado em Direito Internacional Público pela Universidade de Leiden, Holanda (2011). É da carreira Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental. Já foi coordenadora-Geral de Articulação Institucional no DRCI/MJ e trabalhou no Departamento Internacional da Advocacia Geral de União, possuindo 15 anos de experiência em prevenção à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo.
Ver Tudo
Rochelle Pasiani
Coordenadora-Geral de Inteligência Financeira no COAF
Coordenadora-Geral de Inteligência Financeira no Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF). Possui graduação em Direito pela Universidade de Brasília (2005), especialização em Relações Internacionais pela Universidade de Brasília (2006) e Mestrado em Direito Internacional Público pela Universidade de Leiden, Holanda (2011). É da carreira Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental. Já foi coordenadora-Geral de Articulação Institucional no DRCI/MJ e trabalhou no Departamento Internacional da Advocacia Geral de União, possuindo 15 anos de experiência em prevenção à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo.
Ver Tudo

Recursos tecnológicos para execução dos procedimentos nas instituições obrigadas

Fernanda Lima Gagliardi

Sócia e Responsável por Prevenção à Lavagem de Dinheiro na Neon Pagamentos
Atuante no mercado financeiro no tema de PLDCFT há 19 anos, com passagens em grandes instituições como XP Investimentos e Itaú Unibanco. Administradora com diversas especializações e certificações, com Mestrado Internacional em Auditoria e Gestão Empresarial pela Universidad Ibero-Americana e Miguel de Cervantes na Espanha, Doutorado Internacional na Cidade do México e Extensão em Inteligência Artificial e Ciência de Dados na Universidade de Chicago E.U.A.
Ver Tudo
Fernanda Lima Gagliardi
Sócia e Responsável por Prevenção à Lavagem de Dinheiro na Neon Pagamentos
Atuante no mercado financeiro no tema de PLDCFT há 19 anos, com passagens em grandes instituições como XP Investimentos e Itaú Unibanco. Administradora com diversas especializações e certificações, com Mestrado Internacional em Auditoria e Gestão Empresarial pela Universidad Ibero-Americana e Miguel de Cervantes na Espanha, Doutorado Internacional na Cidade do México e Extensão em Inteligência Artificial e Ciência de Dados na Universidade de Chicago E.U.A.
Ver Tudo

Marcus Vinícius de Carvalho

Superintendência Geral da CVM
Responsável direto pelo Núcleo de Prevenção à Lavagem de Dinheiro e ao Financiamento do Terrorismo da Superintendência Geral da CVM. Graduado em Ciências Contábeis e Direito, com MBA em Finanças e Especialização em Direito Societário, tendo iniciado sua carreira como auditor independente. É Inspetor da CVM desde 1995, onde atuou por quase 20 anos na Superintendência de Relações com o Mercado e Intermediários – SMI. Desde 2015 é o responsável direto pelo Núcleo de Prevenção à Lavagem de Dinheiro e ao Financiamento do Terrorismo da Superintendência Geral da CVM. Conselheiro da Autarquia no COAF, também representa a CVM na Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro – ENCCLA, assim como na delegação brasileira no GAFI/FATF.
Ver Tudo
Marcus Vinícius de Carvalho
Superintendência Geral da CVM
Responsável direto pelo Núcleo de Prevenção à Lavagem de Dinheiro e ao Financiamento do Terrorismo da Superintendência Geral da CVM. Graduado em Ciências Contábeis e Direito, com MBA em Finanças e Especialização em Direito Societário, tendo iniciado sua carreira como auditor independente. É Inspetor da CVM desde 1995, onde atuou por quase 20 anos na Superintendência de Relações com o Mercado e Intermediários – SMI. Desde 2015 é o responsável direto pelo Núcleo de Prevenção à Lavagem de Dinheiro e ao Financiamento do Terrorismo da Superintendência Geral da CVM. Conselheiro da Autarquia no COAF, também representa a CVM na Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro – ENCCLA, assim como na delegação brasileira no GAFI/FATF.
Ver Tudo

Gustavo Dias

Coordenação de Supervisão Consolidada 1 - SUSEP
Mestre em Administração pelo Instituto de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração da Universidade Federal do Rio de Janeiro (COPPEAD/UFRJ) e pós-graduado pelo Programa Management of Technology in Computer Networks do Núcleo de Computação Eletrônica (NCE/UFRJ) e graduado em TI. Atuou como analista da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP) desde 2002, atuando como especialista de Prevenção à Lavagem de Dinheiro e Combate ao Financiamento do Terrorismo (PLD-CFT) na Assessoria de Estudos e Relações Institucionais da SUSEP. Atua também como Conselheiro da SUSEP no Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF) e como representante do Brasil e da SUSEP junto à Financial Crimes Task Force da IAIS, na Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (ENCCLA) e na delegação brasileira do GAFI/FATF. Leciona como professor convidado desde 1996, já tendo atuado em cursos de graduação e pós-graduação lato sensu na UFRJ.
Ver Tudo
Gustavo Dias
Coordenação de Supervisão Consolidada 1 - SUSEP
Mestre em Administração pelo Instituto de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração da Universidade Federal do Rio de Janeiro (COPPEAD/UFRJ) e pós-graduado pelo Programa Management of Technology in Computer Networks do Núcleo de Computação Eletrônica (NCE/UFRJ) e graduado em TI. Atuou como analista da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP) desde 2002, atuando como especialista de Prevenção à Lavagem de Dinheiro e Combate ao Financiamento do Terrorismo (PLD-CFT) na Assessoria de Estudos e Relações Institucionais da SUSEP. Atua também como Conselheiro da SUSEP no Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF) e como representante do Brasil e da SUSEP junto à Financial Crimes Task Force da IAIS, na Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (ENCCLA) e na delegação brasileira do GAFI/FATF. Leciona como professor convidado desde 1996, já tendo atuado em cursos de graduação e pós-graduação lato sensu na UFRJ.
Ver Tudo

Rafael Bezerra Ximenes de Vasconcelos

Diretor de Supervisão do Coaf
Mestre em Direito pelo Centro Universitário de Brasília (UniCEUB) e especialista em Direito Econômico da Regulação Financeira pela Universidade de Brasília (UnB), tendo-se graduado em Direito pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Diretor de Supervisão do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF), a Unidade de Inteligência Financeira (UIF) do País, desde outubro de 2019, após ter atuado no órgão, de julho de 2018 a outubro de 2019, como Conselheiro oriundo do Banco Central do Brasil (BCB), em cujo quadro ocupa o cargo de Procurador desde fevereiro de 2002 e exerceu diversas funções até outubro de 2019. A exemplo das funções de Subprocurador-Geral, Chefe de Gabinete do Procurador-Geral, Chefe de Gabinete do Secretário-Executivo, Coordenador- Geral da Assessoria de Gestão Estratégica da Procuradoria-Geral do Banco Central (PGBC) e Procurador-Chefe da Procuradoria do Banco Central do Estado da Bahia, como titular, além do ocasional exercício, como substituto, das funções de Procurador-Geral e de Procurador-Geral Adjunto.
Ver Tudo
Rafael Bezerra Ximenes de Vasconcelos
Diretor de Supervisão do Coaf
Mestre em Direito pelo Centro Universitário de Brasília (UniCEUB) e especialista em Direito Econômico da Regulação Financeira pela Universidade de Brasília (UnB), tendo-se graduado em Direito pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Diretor de Supervisão do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF), a Unidade de Inteligência Financeira (UIF) do País, desde outubro de 2019, após ter atuado no órgão, de julho de 2018 a outubro de 2019, como Conselheiro oriundo do Banco Central do Brasil (BCB), em cujo quadro ocupa o cargo de Procurador desde fevereiro de 2002 e exerceu diversas funções até outubro de 2019. A exemplo das funções de Subprocurador-Geral, Chefe de Gabinete do Procurador-Geral, Chefe de Gabinete do Secretário-Executivo, Coordenador- Geral da Assessoria de Gestão Estratégica da Procuradoria-Geral do Banco Central (PGBC) e Procurador-Chefe da Procuradoria do Banco Central do Estado da Bahia, como titular, além do ocasional exercício, como substituto, das funções de Procurador-Geral e de Procurador-Geral Adjunto.
Ver Tudo

Impactos e mudanças para setores obrigados

Denia de Moura

- Diretora de Controles Internos, Riscos e Compliance da Mapfre Seguros
Diretora de Controles Internos, Riscos e Compliance da Mapfre Seguros, sendo responsável pelo cumprimento regulatório com as normas dos órgãos reguladores, interação com a autarquia, acompanhamento das auditorias dos reguladores de seguros, identificação de riscos e controles. Diretora responsável pela Prevenção a Lavagem de Dinheiro e Financiamento do Terrorismo. Iniciou sua carreira em Seguros em 1997 com experiência no Brasil e outros países da América Latina. Mestre em International Management pela Fundação Getulio Vargas (FGV-RJ) e graduada em Administração de Empresas com foco em Finanças pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ).
Ver Tudo
Denia de Moura
- Diretora de Controles Internos, Riscos e Compliance da Mapfre Seguros
Diretora de Controles Internos, Riscos e Compliance da Mapfre Seguros, sendo responsável pelo cumprimento regulatório com as normas dos órgãos reguladores, interação com a autarquia, acompanhamento das auditorias dos reguladores de seguros, identificação de riscos e controles. Diretora responsável pela Prevenção a Lavagem de Dinheiro e Financiamento do Terrorismo. Iniciou sua carreira em Seguros em 1997 com experiência no Brasil e outros países da América Latina. Mestre em International Management pela Fundação Getulio Vargas (FGV-RJ) e graduada em Administração de Empresas com foco em Finanças pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ).
Ver Tudo

Luis Ramiro

Diretor Especialista na AML Risco Reputacional
Especialista com mais de 19 anos de experiência na área de PLD-FT, tendo atuado também em posições de liderança na área de Compliance de empresas de grande porte.
Ver Tudo
Luis Ramiro
Diretor Especialista na AML Risco Reputacional
Especialista com mais de 19 anos de experiência na área de PLD-FT, tendo atuado também em posições de liderança na área de Compliance de empresas de grande porte.
Ver Tudo

Kelly Cristina Gallego Massaro

Presidente ABRACAM
Kelly Cristina Gallego Massaro é administradora e tem mais de 28 anos de experiência profissional, sendo 21 anos dedicados ao mercado financeiro e de câmbio, com largo conhecimento em compliance financeiro. É presidente executiva da Associação Brasileira de Câmbio (ABRACAM) e lidera o relacionamento institucional com autoridades governamentais dos três poderes, agentes de mercado e outras associações da indústria financeira nacional e internacional. Coordenou ativamente as ações para criação do Selo ABRACAM de Conformidade e a Certificação em Câmbio, as pioneiras no fortalecimento do combate à lavagem de dinheiro e financiamento do terrorismo pelo segmento. Também é presidente da Comissão Financeira do Mercosul (Ciasefim).
Ver Tudo
Kelly Cristina Gallego Massaro
Presidente ABRACAM
Kelly Cristina Gallego Massaro é administradora e tem mais de 28 anos de experiência profissional, sendo 21 anos dedicados ao mercado financeiro e de câmbio, com largo conhecimento em compliance financeiro. É presidente executiva da Associação Brasileira de Câmbio (ABRACAM) e lidera o relacionamento institucional com autoridades governamentais dos três poderes, agentes de mercado e outras associações da indústria financeira nacional e internacional. Coordenou ativamente as ações para criação do Selo ABRACAM de Conformidade e a Certificação em Câmbio, as pioneiras no fortalecimento do combate à lavagem de dinheiro e financiamento do terrorismo pelo segmento. Também é presidente da Comissão Financeira do Mercosul (Ciasefim).
Ver Tudo

Gerson Romantini

Chefe de Divisão no Banco Central do Brasil ​
Gerson Romantini, Doutor e Mestre em Economia pela Unicamp, Advogado formado pela Faculdade de Direito do Largo São Francisco da USP. Atualmente, é Chefe de Divisão no Banco Central do Brasil, responsável pela supervisão de PLD/FT de grandes bancos e de bancos especializados em câmbio. Atua há mais de 20 anos na área de supervisão de instituições financeiras.
Ver Tudo
Gerson Romantini
Chefe de Divisão no Banco Central do Brasil ​
Gerson Romantini, Doutor e Mestre em Economia pela Unicamp, Advogado formado pela Faculdade de Direito do Largo São Francisco da USP. Atualmente, é Chefe de Divisão no Banco Central do Brasil, responsável pela supervisão de PLD/FT de grandes bancos e de bancos especializados em câmbio. Atua há mais de 20 anos na área de supervisão de instituições financeiras.
Ver Tudo

A Terceirização dos Serviços de PLD-FTP como instrumento de proteção dos setores obrigados

Tiago Severo Gomes

Consultor da ACREFI
Advogado com mais de 15 anos de experiência, que possui sólida formação e experiência nas áreas de regulação bancária, FinTechs, Compliance, prevenção à lavagem de dinheiro e de financiamento ao terrorismo e casos envolvendo litígios complexos. É especialista em prevenção à lavagem de dinheiro e direito administrativo sancionador no âmbito dos mercados Financeiro e de Capitais, do COAF e CADE. Assessora players desses segmentos sob os vieses consultivo, de Compliance regulatório, de investigações internas e, também, em defesas administrativas nos âmbitos do Banco Central do Brasil, da Comissão de Valores Mobiliários e da BM&F Supervisão de Mercados (BSM), do COAF e do Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional (CRSFN). É professor da LEC, do IBMEC e da FGV/RIO. LLM em Direito Empresarial pela FGV/Rio.
Ver Tudo
Tiago Severo Gomes
Consultor da ACREFI
Advogado com mais de 15 anos de experiência, que possui sólida formação e experiência nas áreas de regulação bancária, FinTechs, Compliance, prevenção à lavagem de dinheiro e de financiamento ao terrorismo e casos envolvendo litígios complexos. É especialista em prevenção à lavagem de dinheiro e direito administrativo sancionador no âmbito dos mercados Financeiro e de Capitais, do COAF e CADE. Assessora players desses segmentos sob os vieses consultivo, de Compliance regulatório, de investigações internas e, também, em defesas administrativas nos âmbitos do Banco Central do Brasil, da Comissão de Valores Mobiliários e da BM&F Supervisão de Mercados (BSM), do COAF e do Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional (CRSFN). É professor da LEC, do IBMEC e da FGV/RIO. LLM em Direito Empresarial pela FGV/Rio.
Ver Tudo

Antenor Madruga

Ex-Coordenador da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (ENCCLA)
Doutor em Direito Internacional pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP). Foi Advogado da União, Secretário Nacional de Justiça, Diretor do Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Internacional (DRCI) do Ministério da Justiça, Adjunto do Procurador-Geral da União, membro do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF) e Coordenador da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (ENCCLA). Atualmente é Advogado, Sócio fundador do Escritório Madruga BTW, Vice-Presidente do Instituto de Cooperação Jurídica Internacional e Conselheiro Independente do Conselho de Autorregulação Bancária da FEBRABAN.
Ver Tudo
Antenor Madruga
Ex-Coordenador da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (ENCCLA)
Doutor em Direito Internacional pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP). Foi Advogado da União, Secretário Nacional de Justiça, Diretor do Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Internacional (DRCI) do Ministério da Justiça, Adjunto do Procurador-Geral da União, membro do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF) e Coordenador da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (ENCCLA). Atualmente é Advogado, Sócio fundador do Escritório Madruga BTW, Vice-Presidente do Instituto de Cooperação Jurídica Internacional e Conselheiro Independente do Conselho de Autorregulação Bancária da FEBRABAN.
Ver Tudo

Frederico Ventriglia

Sócio da área de consultoria para instituições financeiras da EY e líder da prática de Prevenção a Crimes Financeiros
Sócio da área de consultoria para instituições financeiras da EY e líder da prática de Prevenção a Crimes Financeiros, possui certificado pela ACAMS (Association of Certified Anti-Money Laundering Specialists) como Especialista no Combate à Lavagem de Dinheiro. Possui mais de 22 anos de experiência em serviços de consultoria para instituições financeiras de diversos portes e segmentos, com foco em prevenção à lavagem de dinheiro, prevenção a fraudes, compliance, gestão de riscos, controles internos e auditoria interna. Realizou projetos de diagnóstico, adequação e implementação de áreas de PLD, compliance e gestão de riscos, englobando aspectos de governança, políticas e procedimentos, processos, controles internos, metodologias, ferramentas, indicadores, treinamento e cultura. Atuou como Head de Risco Operacional e Head de Auditoria Interna do HSBC no Brasil, possuindo vasta experiência na adequação e revisão de conformidade com regulamentações aplicáveis a instituições financeiras locais e internacionais que operam no Brasil.
Ver Tudo
Frederico Ventriglia
Sócio da área de consultoria para instituições financeiras da EY e líder da prática de Prevenção a Crimes Financeiros
Sócio da área de consultoria para instituições financeiras da EY e líder da prática de Prevenção a Crimes Financeiros, possui certificado pela ACAMS (Association of Certified Anti-Money Laundering Specialists) como Especialista no Combate à Lavagem de Dinheiro. Possui mais de 22 anos de experiência em serviços de consultoria para instituições financeiras de diversos portes e segmentos, com foco em prevenção à lavagem de dinheiro, prevenção a fraudes, compliance, gestão de riscos, controles internos e auditoria interna. Realizou projetos de diagnóstico, adequação e implementação de áreas de PLD, compliance e gestão de riscos, englobando aspectos de governança, políticas e procedimentos, processos, controles internos, metodologias, ferramentas, indicadores, treinamento e cultura. Atuou como Head de Risco Operacional e Head de Auditoria Interna do HSBC no Brasil, possuindo vasta experiência na adequação e revisão de conformidade com regulamentações aplicáveis a instituições financeiras locais e internacionais que operam no Brasil.
Ver Tudo

Aspectos conceituais, teóricos e práticos de PLD

Antonio Juan

Chefe Adjunto de Unidade do BCB
Formado em engenharia civil pela Universidade Mackenzie, com pós-graduação em administração de empresas pela FGV e MBA em Controladoria pela Fipecafi. Chefe adjunto do Departamento de Supervisão de Conduta, é servidor do Banco Central há mais de 30 anos. Trabalhou nas áreas de capitais estrangeiros, monitoramento do mercado de câmbio e, desde 2000, atua na área de prevenção à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo.
Ver Tudo
Antonio Juan
Chefe Adjunto de Unidade do BCB
Formado em engenharia civil pela Universidade Mackenzie, com pós-graduação em administração de empresas pela FGV e MBA em Controladoria pela Fipecafi. Chefe adjunto do Departamento de Supervisão de Conduta, é servidor do Banco Central há mais de 30 anos. Trabalhou nas áreas de capitais estrangeiros, monitoramento do mercado de câmbio e, desde 2000, atua na área de prevenção à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo.
Ver Tudo

Maira Ferraz Martella

Diretora de Serviços Forenses e de Disputas da Deloitte
Advogada, especializada em Prevenção a Lavagem de Dinheiro, Compliance, Prevenção a Fraude, Investigação Corporativa, Recuperação de Ativos e com experiecia substancial nos mercados Americano, Europeu, Africano e Latinoamericano nas áreas financeira e aeronáutica. Co-autora do Guia Prático de Compliance – Kown your Robot, Como aplicar inteligência artificial aos pilares de Compliance, PLD/CFT e Fraude, publicado pela editora GEN/Forense e do livro Mulheres Compliance na Prática, publicado pela editora Leader.
Ver Tudo
Maira Ferraz Martella
Diretora de Serviços Forenses e de Disputas da Deloitte
Advogada, especializada em Prevenção a Lavagem de Dinheiro, Compliance, Prevenção a Fraude, Investigação Corporativa, Recuperação de Ativos e com experiecia substancial nos mercados Americano, Europeu, Africano e Latinoamericano nas áreas financeira e aeronáutica. Co-autora do Guia Prático de Compliance – Kown your Robot, Como aplicar inteligência artificial aos pilares de Compliance, PLD/CFT e Fraude, publicado pela editora GEN/Forense e do livro Mulheres Compliance na Prática, publicado pela editora Leader.
Ver Tudo

Oscar Boidanich Ferreira

Ex-Secretário Executivo da Secretaria de Prevenção à Lavagem de Dinheiro (SEPRELAD) do Paraguai
Oscar foi Ministro, Secretário Executivo da Secretaria de Prevenção à Lavagem de Dinheiro (SEPRELAD) do Paraguai. É formado em Ciências Contábeis e Administrativas pela Universidade Católica Nossa Senhora da Assunção (Paraguai). Possui ampla experiência bancária no setor privado no Banco Real del Paraguai, The Chase Manhattan Bank, Banco Corporación e Banco Sudameris Paraguai. Também esteve na Superintendência de Bancos do Banco Central do Paraguai como Supervisor de Bancos, Controlador de Bancos Intervenidos, Intendente da Área de Supervisão do Banco Central e Coordenador da Área de Prevenção à Lavagem de Dinheiro e Financiamento de Terrorismo do Banco Central do Paraguai. Atualmente atua no setor privado através de sua consultoria, como Assessor em questões de Compliance para diversas empresas do setor financeiro, exportadores, imobiliário e remetentes de dinheiro.
Ver Tudo
Oscar Boidanich Ferreira
Ex-Secretário Executivo da Secretaria de Prevenção à Lavagem de Dinheiro (SEPRELAD) do Paraguai
Oscar foi Ministro, Secretário Executivo da Secretaria de Prevenção à Lavagem de Dinheiro (SEPRELAD) do Paraguai. É formado em Ciências Contábeis e Administrativas pela Universidade Católica Nossa Senhora da Assunção (Paraguai). Possui ampla experiência bancária no setor privado no Banco Real del Paraguai, The Chase Manhattan Bank, Banco Corporación e Banco Sudameris Paraguai. Também esteve na Superintendência de Bancos do Banco Central do Paraguai como Supervisor de Bancos, Controlador de Bancos Intervenidos, Intendente da Área de Supervisão do Banco Central e Coordenador da Área de Prevenção à Lavagem de Dinheiro e Financiamento de Terrorismo do Banco Central do Paraguai. Atualmente atua no setor privado através de sua consultoria, como Assessor em questões de Compliance para diversas empresas do setor financeiro, exportadores, imobiliário e remetentes de dinheiro.
Ver Tudo

As boas práticas de enfrentamento ao financiamento da atividade por organizações criminosas

Rashmi Singh

PhD em Relações Internacionais, Co-Diretora da Rede Colaborativa de Pesquisa em Terrorismo, Radicalização e Crime Organizado (TRAC), e Professora Permanente do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais da PUC Minas
Rashmi Singh é professora permanente do Programa de Pós-graduação em Relações Internacionais da PUC Minas e bolsista de Produtividade em Pesquisa do CnPQ – Nível 2. Possui graduação em História pela Delhi University, Índia, mestre em História pela Jawaharlal Nehru University, Índia, e doutorado em Relações Internacionais pela London School of Economics and Political Science, Reino Unido. É co-fundadora e co-diretora da rede de pesquisa em Terrorismo, Radicalização e Crime Transnacional (TRAC) e Coordenadora do Laboratório de Pesquisa e Projetos em Relações Internacionais da PUC Minas. A profa. Rashmi Singh é uma Anniversary Fellow do Centre for the Study of Terrorism and Political Violence of the University of St. Andrews, Escócia e mentora do International Counter-Terrorism Youth Network Mentorship Programme (ICTYN). É editora associada da Perspectives on Terrorism e atua como membro de diversos conselhos editoriais e científicos internacionais tais como o International Journal of Conflict and Violence. A profa. Rashmi Singh é fluente em Inglês, Hindi, Urdu e Português além de possuir conhecimentos de Árabe. Ela conduziu extensivo trabalho de campo no Oriente Médio e seu livro recente Hamas and Suicide Terrorism: A Multi-Causal and Multi-Level Approach, examina o advento e desaparecimento de ataques suicidas no conflito Israeli-Palestino. A profa. Singh também atuou como investigadora principal no recém-concluído projeto In the Eyes of the Beholder financiado pelo START, EUA. O projeto desenvolveu métricas de sucesso e falhas da Guerra Global Contra o Terror e da Jihad Global. Recebeu ainda a bolsa de professora visitante da CAPES e foi Professora de Estudos de Terrorismo do Handa Centre For the Study of Terrorism and Political Violence (CSTPV) na Universidade de St. Andrews, Escócia, aonde atuou antes de se tornar Professora Permanente do Programa de Pós-graduação em Relações Internacionais da PUC Minas. A professora Singh, também atuou como membro do World Economic Forum, Global Agenda Council of Terrorism entre 2013 e 2014. Ela tem atuado como consultora, treinadora e professora em várias agências governamentais, organizações internacionais e militares, incluindo cursos para a OTAN, Scottish Police, London Metropolitan Police, The Royal Military Academy Sandhurst, George C. Marshall European Centre for Security Studies, The British Home Office e as Forças Armadas Alemãs. Suas áreas de interesse incluem o papel do nacionalismo, cultura e religião (especialmente o Islã Político) na promulgação da violência política e terrorismo, mais particularmente no terrorismo suicida. Embora sua pesquisa recaia principalmente sobre grupos violentos engajados em campanhas de independência nacional (Hamas, LTTE etc.) ela também trabalha sobre grupos terroristas transnacionais (Al Qaeda e Estado Islâmico) e proxies Islâmicos dedicados (Lashkar-i-Taiba, Jaish-e-Mohammad etc.).
Ver Tudo
Rashmi Singh
PhD em Relações Internacionais, Co-Diretora da Rede Colaborativa de Pesquisa em Terrorismo, Radicalização e Crime Organizado (TRAC), e Professora Permanente do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais da PUC Minas
Rashmi Singh é professora permanente do Programa de Pós-graduação em Relações Internacionais da PUC Minas e bolsista de Produtividade em Pesquisa do CnPQ – Nível 2. Possui graduação em História pela Delhi University, Índia, mestre em História pela Jawaharlal Nehru University, Índia, e doutorado em Relações Internacionais pela London School of Economics and Political Science, Reino Unido. É co-fundadora e co-diretora da rede de pesquisa em Terrorismo, Radicalização e Crime Transnacional (TRAC) e Coordenadora do Laboratório de Pesquisa e Projetos em Relações Internacionais da PUC Minas. A profa. Rashmi Singh é uma Anniversary Fellow do Centre for the Study of Terrorism and Political Violence of the University of St. Andrews, Escócia e mentora do International Counter-Terrorism Youth Network Mentorship Programme (ICTYN). É editora associada da Perspectives on Terrorism e atua como membro de diversos conselhos editoriais e científicos internacionais tais como o International Journal of Conflict and Violence. A profa. Rashmi Singh é fluente em Inglês, Hindi, Urdu e Português além de possuir conhecimentos de Árabe. Ela conduziu extensivo trabalho de campo no Oriente Médio e seu livro recente Hamas and Suicide Terrorism: A Multi-Causal and Multi-Level Approach, examina o advento e desaparecimento de ataques suicidas no conflito Israeli-Palestino. A profa. Singh também atuou como investigadora principal no recém-concluído projeto In the Eyes of the Beholder financiado pelo START, EUA. O projeto desenvolveu métricas de sucesso e falhas da Guerra Global Contra o Terror e da Jihad Global. Recebeu ainda a bolsa de professora visitante da CAPES e foi Professora de Estudos de Terrorismo do Handa Centre For the Study of Terrorism and Political Violence (CSTPV) na Universidade de St. Andrews, Escócia, aonde atuou antes de se tornar Professora Permanente do Programa de Pós-graduação em Relações Internacionais da PUC Minas. A professora Singh, também atuou como membro do World Economic Forum, Global Agenda Council of Terrorism entre 2013 e 2014. Ela tem atuado como consultora, treinadora e professora em várias agências governamentais, organizações internacionais e militares, incluindo cursos para a OTAN, Scottish Police, London Metropolitan Police, The Royal Military Academy Sandhurst, George C. Marshall European Centre for Security Studies, The British Home Office e as Forças Armadas Alemãs. Suas áreas de interesse incluem o papel do nacionalismo, cultura e religião (especialmente o Islã Político) na promulgação da violência política e terrorismo, mais particularmente no terrorismo suicida. Embora sua pesquisa recaia principalmente sobre grupos violentos engajados em campanhas de independência nacional (Hamas, LTTE etc.) ela também trabalha sobre grupos terroristas transnacionais (Al Qaeda e Estado Islâmico) e proxies Islâmicos dedicados (Lashkar-i-Taiba, Jaish-e-Mohammad etc.).
Ver Tudo

Christian Vianna de Azevedo

Subsecretário de Inteligência e Atuação Integrada na Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais (SEJUSP/MG)
Agente de Polícia Federal há 20 anos. Atualmente ocupa o cargo de Subsecretário de Inteligência e Atuação Integrada, na Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais – SEJUSP/MG. Antes de ingressar na Polícia Federal foi advogado e consultor tributarista da KPMG International por 4 anos. Doutor e Mestre em Relações Internacionais pela PUC Minas. Bacharel em Direito pela UFMG. Graduado pela National Defense University/Washington/DC nos cursos de Countering Transnational Organized Crime – CTOC e Strategy and Defense Policy – SDP. Pesquisador nos seguintes centros de pesquisa: “TRAC – Rede Colaborativa de Pesquisa em Terrorismo, Radicalização e Crime”- PUC Minas; “Rede de Pesquisa em Terrorismo, Contraterrorismo e Crime Organizado” da ANP- Academia Nacional de Polícia/Polícia Federal; “Centro de Estudios sobre Crimen Organizado Transnacional – CECOT” do IRI da Universidad Nacional de La Plata/Argentina; Projeto PRODEFESA IV (MD/CAPES) em Segurança Integrada e Modelagem. Christian têm capítulos de livros e inúmeros artigos publicados em 3 idiomas; é também professor e conferencista, em nível de graduação e pós graduação, nas áreas de inteligência, crime organizado e terrorismo, no Brasil no exterior. Professor na ONU (UNICRI/UNODC/UNESCO) na área de Crime Organizado e Terrorismo.
Ver Tudo
Christian Vianna de Azevedo
Subsecretário de Inteligência e Atuação Integrada na Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais (SEJUSP/MG)
Agente de Polícia Federal há 20 anos. Atualmente ocupa o cargo de Subsecretário de Inteligência e Atuação Integrada, na Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais – SEJUSP/MG. Antes de ingressar na Polícia Federal foi advogado e consultor tributarista da KPMG International por 4 anos. Doutor e Mestre em Relações Internacionais pela PUC Minas. Bacharel em Direito pela UFMG. Graduado pela National Defense University/Washington/DC nos cursos de Countering Transnational Organized Crime – CTOC e Strategy and Defense Policy – SDP. Pesquisador nos seguintes centros de pesquisa: “TRAC – Rede Colaborativa de Pesquisa em Terrorismo, Radicalização e Crime”- PUC Minas; “Rede de Pesquisa em Terrorismo, Contraterrorismo e Crime Organizado” da ANP- Academia Nacional de Polícia/Polícia Federal; “Centro de Estudios sobre Crimen Organizado Transnacional – CECOT” do IRI da Universidad Nacional de La Plata/Argentina; Projeto PRODEFESA IV (MD/CAPES) em Segurança Integrada e Modelagem. Christian têm capítulos de livros e inúmeros artigos publicados em 3 idiomas; é também professor e conferencista, em nível de graduação e pós graduação, nas áreas de inteligência, crime organizado e terrorismo, no Brasil no exterior. Professor na ONU (UNICRI/UNODC/UNESCO) na área de Crime Organizado e Terrorismo.
Ver Tudo

Juan Félix Marteau

Professor Titular de Criminologia e Diretor do Centro de Estudos sobre Segurança Hemisférica, Terrorismo e Crime Financeiro (UBA)
Juan Félix Marteau é sócio sênior da Marteau Advogados, escritório de advocacia especializado em crimes econômicos complexos. Ele é Presidente da FININT, uma Fundação dedicada à pesquisa de inteligência financeira. É Professor Titular de Criminologia e Diretor do Centro de Estudos sobre Segurança Hemisférica, Terrorismo e Crime Financeiro (Universidade de Buenos Aires). Foi Coordenador Nacional de Combate à Lavagem de Dinheiro e Financiamento do Terrorismo e Representante Nacional junto ao GAFI, GAFISUR e CICAD-OEA. Foi Consultor do UNODC, do FMI e do BID.
Ver Tudo
Juan Félix Marteau
Professor Titular de Criminologia e Diretor do Centro de Estudos sobre Segurança Hemisférica, Terrorismo e Crime Financeiro (UBA)
Juan Félix Marteau é sócio sênior da Marteau Advogados, escritório de advocacia especializado em crimes econômicos complexos. Ele é Presidente da FININT, uma Fundação dedicada à pesquisa de inteligência financeira. É Professor Titular de Criminologia e Diretor do Centro de Estudos sobre Segurança Hemisférica, Terrorismo e Crime Financeiro (Universidade de Buenos Aires). Foi Coordenador Nacional de Combate à Lavagem de Dinheiro e Financiamento do Terrorismo e Representante Nacional junto ao GAFI, GAFISUR e CICAD-OEA. Foi Consultor do UNODC, do FMI e do BID.
Ver Tudo

Shlomit Wagman

Diretora-Geral da Autoridade de Proibição de Lavagem de Dinheiro e Financiamento do Terror de Israel (IMPA)
A Dr.ª Shlomit Wagman é, desde 2016, Diretora-Geral da a Unidade de Inteligência Financeira de Israel (UIF), a Autoridade de Proibição de Lavagem de Dinheiro e Financiamento do Terror de Israel (IMPA). Nos últimos 6 anos, ela tem liderado as delegações israelenses para a Força-Tarefa de Ação Financeira (GAFI), para Moneyval no Conselho da Europa, e para o Grupo Egmont. No GAFI, ela atua como co-presidente do Grupo de Trabalho de Riscos, Tendências e Metodologias (RTMG) desde 2019 e foi membro convidada do Grupo Diretor do GAFI. A Dra. Wagman liderou a adesão bem-sucedida de Israel ao GAFI como membro, na qual o país obteve excelentes resultados, o que o coloca entre os três principais países em termos de eficácia. Dr. Wagman participa na definição da estratégia nacional e plano de trabalho sobre questões PLD-FT. No nível de políticas, ela liderou as Avaliações Nacionais de Risco de Israel, bem como grandes reformas regulatórias, incluindo a regulamentação de ativos virtuais, aplicando o regime PLD-FT a advogados, contadores, negociantes de diamantes, provedores de serviços financeiros e muito mais. No nível operacional, ela tem ampla experiência prática na investigação e exposição de dezenas de casos complexos de lavagem de dinheiro e financiamento do terrorismo na UIF, usando ferramentas tecnológicas avançadas desenvolvidas internamente. Como chefe do IMPA, a Dr.ª Wagman iniciou uma reforma estratégica, que aumentou drasticamente sua eficácia. Entre outros, o IMPA mudou seu modus operandi, dobrou seu tamanho e implementou ferramentas tecnológicas inovadoras. Sob sua liderança, o IMPA foi premiado com vários prêmios, com destaque para o Prêmio de Melhor Caso Egmont para melhor investigação financeira em todo o mundo duas vezes (2016, 2021), classificação de eficácia mais alta possível na Avaliação Mútua do GAFI (um dos três países do mundo) e o Prêmio Civil de Comissário de Serviço para reforma organizacional. A própria Dr.ª Wagman recebeu o Outstanding Manager Awards do Ministério da Justiça (2018, 2019). Em 2019-2001, a Dr.ª Wagman também atuou como Diretora-Geral Interina da Autoridade de Proteção à Privacidade de Israel (PPA), liderando suas atividades durante a crise do Covid-19, quando a privacidade estava no centro do discurso público. Durante este mandato, o PPA iniciou um número sem precedentes de pareceres regulatórios, conduziu ações inovadoras de fiscalização, inclusive em mega eventos nacionais de vazamento de dados e segurança cibernética, e fortaleceu o status nacional do PPA e sua independência. A Suprema Corte adotou as posições do PPA em dois casos nacionais fundamentais, ao limitar o monitoramento de cidadãos pela Agência de Segurança de Israel durante o Covid 19 e derrubou a legislação para transferir dados de saúde dos cidadãos para seus municípios locais. A Dr.ª Wagman atuou como Conselheira Geral do IMPA (2011-2015) e foi assessor na primeira Avaliação Mútua da Moneyval sob a metodologia do GAFI de 2012. Antes de ingressar no governo, ela trabalhou no setor privado com escritórios de advocacia líderes nos EUA (Wchtell, Lipton, Rosen & Katz em Nova York) e Israel (GKH). Além disso, ela coeditou um livro sobre crimes cibernéticos, publicado pela NYU Press em 2007. Dr. Wagman detém J.S.D. e L.M. diplomas da Yale Law School (2007, 2005) e um LL.B. e B.A. (magna cum laude) em direito e gestão de negócios pela Universidade Hebraica de Jerusalém (2001). Ela é graduada pela Universidade de Oxford e pelo Programa de Doutorado de Verão da Academia Chinesa de Ciências Sociais (2005). Ela trabalhou para o Chefe de Justiça da Suprema Corte de Israel, o honorável Prof. Aharon Barak. A Dra. Wagman é casada e mãe de três filhos.
Ver Tudo
Shlomit Wagman
Diretora-Geral da Autoridade de Proibição de Lavagem de Dinheiro e Financiamento do Terror de Israel (IMPA)
A Dr.ª Shlomit Wagman é, desde 2016, Diretora-Geral da a Unidade de Inteligência Financeira de Israel (UIF), a Autoridade de Proibição de Lavagem de Dinheiro e Financiamento do Terror de Israel (IMPA). Nos últimos 6 anos, ela tem liderado as delegações israelenses para a Força-Tarefa de Ação Financeira (GAFI), para Moneyval no Conselho da Europa, e para o Grupo Egmont. No GAFI, ela atua como co-presidente do Grupo de Trabalho de Riscos, Tendências e Metodologias (RTMG) desde 2019 e foi membro convidada do Grupo Diretor do GAFI. A Dra. Wagman liderou a adesão bem-sucedida de Israel ao GAFI como membro, na qual o país obteve excelentes resultados, o que o coloca entre os três principais países em termos de eficácia. Dr. Wagman participa na definição da estratégia nacional e plano de trabalho sobre questões PLD-FT. No nível de políticas, ela liderou as Avaliações Nacionais de Risco de Israel, bem como grandes reformas regulatórias, incluindo a regulamentação de ativos virtuais, aplicando o regime PLD-FT a advogados, contadores, negociantes de diamantes, provedores de serviços financeiros e muito mais. No nível operacional, ela tem ampla experiência prática na investigação e exposição de dezenas de casos complexos de lavagem de dinheiro e financiamento do terrorismo na UIF, usando ferramentas tecnológicas avançadas desenvolvidas internamente. Como chefe do IMPA, a Dr.ª Wagman iniciou uma reforma estratégica, que aumentou drasticamente sua eficácia. Entre outros, o IMPA mudou seu modus operandi, dobrou seu tamanho e implementou ferramentas tecnológicas inovadoras. Sob sua liderança, o IMPA foi premiado com vários prêmios, com destaque para o Prêmio de Melhor Caso Egmont para melhor investigação financeira em todo o mundo duas vezes (2016, 2021), classificação de eficácia mais alta possível na Avaliação Mútua do GAFI (um dos três países do mundo) e o Prêmio Civil de Comissário de Serviço para reforma organizacional. A própria Dr.ª Wagman recebeu o Outstanding Manager Awards do Ministério da Justiça (2018, 2019). Em 2019-2001, a Dr.ª Wagman também atuou como Diretora-Geral Interina da Autoridade de Proteção à Privacidade de Israel (PPA), liderando suas atividades durante a crise do Covid-19, quando a privacidade estava no centro do discurso público. Durante este mandato, o PPA iniciou um número sem precedentes de pareceres regulatórios, conduziu ações inovadoras de fiscalização, inclusive em mega eventos nacionais de vazamento de dados e segurança cibernética, e fortaleceu o status nacional do PPA e sua independência. A Suprema Corte adotou as posições do PPA em dois casos nacionais fundamentais, ao limitar o monitoramento de cidadãos pela Agência de Segurança de Israel durante o Covid 19 e derrubou a legislação para transferir dados de saúde dos cidadãos para seus municípios locais. A Dr.ª Wagman atuou como Conselheira Geral do IMPA (2011-2015) e foi assessor na primeira Avaliação Mútua da Moneyval sob a metodologia do GAFI de 2012. Antes de ingressar no governo, ela trabalhou no setor privado com escritórios de advocacia líderes nos EUA (Wchtell, Lipton, Rosen & Katz em Nova York) e Israel (GKH). Além disso, ela coeditou um livro sobre crimes cibernéticos, publicado pela NYU Press em 2007. Dr. Wagman detém J.S.D. e L.M. diplomas da Yale Law School (2007, 2005) e um LL.B. e B.A. (magna cum laude) em direito e gestão de negócios pela Universidade Hebraica de Jerusalém (2001). Ela é graduada pela Universidade de Oxford e pelo Programa de Doutorado de Verão da Academia Chinesa de Ciências Sociais (2005). Ela trabalhou para o Chefe de Justiça da Suprema Corte de Israel, o honorável Prof. Aharon Barak. A Dra. Wagman é casada e mãe de três filhos.
Ver Tudo

Jorge Lasmar

Coordenador Geral de Pós-Graduação e Professor Titular de Direito Internacional das Faculdades Milton Campos e Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais da PUC Minas
Jorge M. Lasmar é CEO da Ágama Business Training e Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais da PUC Minas. É doutor em Relações Internacionais pela London School of Economics and Political Science (LSE). Atua como analista, consultor e palestrante tendo participado de audiências públicas, projetos de pesquisa, cursos de capacitação e consultorias em diversas instituições públicas e privadas no Brasil e no Exterior. É membro de diversas comissões e entidades acadêmicas e profissionais como a Comissão de Certificação Profissional em Prevenção à Lavagem de Dinheiro e ao Financiamento do Terrorismo (CPLD-FT, IPLD). Possui trabalhos publicados em cinco línguas, tem ampla experiência como comentarista em mídias nacionais e internacionais e teve seu trabalho reconhecido em vários prêmios, bolsas e condecorações.
Ver Tudo
Jorge Lasmar
Coordenador Geral de Pós-Graduação e Professor Titular de Direito Internacional das Faculdades Milton Campos e Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais da PUC Minas
Jorge M. Lasmar é CEO da Ágama Business Training e Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais da PUC Minas. É doutor em Relações Internacionais pela London School of Economics and Political Science (LSE). Atua como analista, consultor e palestrante tendo participado de audiências públicas, projetos de pesquisa, cursos de capacitação e consultorias em diversas instituições públicas e privadas no Brasil e no Exterior. É membro de diversas comissões e entidades acadêmicas e profissionais como a Comissão de Certificação Profissional em Prevenção à Lavagem de Dinheiro e ao Financiamento do Terrorismo (CPLD-FT, IPLD). Possui trabalhos publicados em cinco línguas, tem ampla experiência como comentarista em mídias nacionais e internacionais e teve seu trabalho reconhecido em vários prêmios, bolsas e condecorações.
Ver Tudo

Marcus Pleyer

Presidente do GAFI
O Dr. Marcus Pleyer da Alemanha assumiu o cargo de Presidente do GAFI em 1º de julho de 2020. Ele sucedeu Xiangmin Liu da República Popular da China. O Dr. Marcus Pleyer atua como Vice-Diretor Geral no Ministério Federal das Finanças da Alemanha com responsabilidades pelo desenvolvimento de políticas e engajamento internacional relativos aos Mercados Financeiros Internacionais (incluindo questões FSB, G7, G20), Anti-Lavagem de Dinheiro e Financiamento Contra o Terrorismo (AML/CFT ), Política de Sanções Financeiras, Finanças Digitais incluindo Serviços de Pagamento e Segurança Cibernética e bancos de desenvolvimento nacionais e internacionais. Como representante da República Federativa, atualmente é membro do conselho de governadores do Banco de Desenvolvimento do Agronegócio e da Fundação para o Financiamento do Descarte de Resíduos Nucleares. Ele é regularmente convidado como especialista em LBC/CFT e participou de várias missões internacionais de LBC/CFT. Antes de assumir o cargo de presidente em 1º de julho de 2020, atuou como vice-presidente do GAFI (julho de 2019 a junho de 2020) e como chefe da delegação alemã (2016 a julho de 2019). O Dr. Pleyer também atua no Comitê Diretor dessa mesma organização desde 2016. Antes de seu cargo atual, o Dr. Pleyer chefiou a Divisão de Mercados Financeiros Internacionais de 2014 a 2015. De 2011 a 2014, atuou como Chefe de Gabinete do Ministro Federal das Finanças Schaeuble. De 2006 a 2011, trabalhou na Chancelaria Federal como consultor sênior para Direito Econômico, Mercados Financeiros Internacionais, Zona do Euro e Assuntos G8/G20 e fez parte de uma equipe especial da Chanceler Merkel para a estabilização do setor financeiro em 2009. Antes para isso, ocupou cargos de consultor no Ministério Federal das Finanças e na Autoridade Federal de Supervisão Financeira (BaFin) depois de ter trabalhado como pesquisador na área de direito público e de mercado de capitais na Universidade de Dresden e como professor de direito penal na Universidade de Heidelberg. Com o apoio da Fundação Alemã de Bolsas Acadêmicas, Marcus estudou direito na Universidade Nacional de Cingapura e na Universidade de Heidelberg, onde se formou em direito em 1995 antes de se qualificar para o cargo de juiz em 1997. Ele possui um mestrado em direito pela University of Edinburgh, mestre em administração de empresas pela University of Wales e Ph.D. da Universidade de Dresden. Ele também passou no exame de admissão como corretor da bolsa.
Ver Tudo
Marcus Pleyer
Presidente do GAFI
O Dr. Marcus Pleyer da Alemanha assumiu o cargo de Presidente do GAFI em 1º de julho de 2020. Ele sucedeu Xiangmin Liu da República Popular da China. O Dr. Marcus Pleyer atua como Vice-Diretor Geral no Ministério Federal das Finanças da Alemanha com responsabilidades pelo desenvolvimento de políticas e engajamento internacional relativos aos Mercados Financeiros Internacionais (incluindo questões FSB, G7, G20), Anti-Lavagem de Dinheiro e Financiamento Contra o Terrorismo (AML/CFT ), Política de Sanções Financeiras, Finanças Digitais incluindo Serviços de Pagamento e Segurança Cibernética e bancos de desenvolvimento nacionais e internacionais. Como representante da República Federativa, atualmente é membro do conselho de governadores do Banco de Desenvolvimento do Agronegócio e da Fundação para o Financiamento do Descarte de Resíduos Nucleares. Ele é regularmente convidado como especialista em LBC/CFT e participou de várias missões internacionais de LBC/CFT. Antes de assumir o cargo de presidente em 1º de julho de 2020, atuou como vice-presidente do GAFI (julho de 2019 a junho de 2020) e como chefe da delegação alemã (2016 a julho de 2019). O Dr. Pleyer também atua no Comitê Diretor dessa mesma organização desde 2016. Antes de seu cargo atual, o Dr. Pleyer chefiou a Divisão de Mercados Financeiros Internacionais de 2014 a 2015. De 2011 a 2014, atuou como Chefe de Gabinete do Ministro Federal das Finanças Schaeuble. De 2006 a 2011, trabalhou na Chancelaria Federal como consultor sênior para Direito Econômico, Mercados Financeiros Internacionais, Zona do Euro e Assuntos G8/G20 e fez parte de uma equipe especial da Chanceler Merkel para a estabilização do setor financeiro em 2009. Antes para isso, ocupou cargos de consultor no Ministério Federal das Finanças e na Autoridade Federal de Supervisão Financeira (BaFin) depois de ter trabalhado como pesquisador na área de direito público e de mercado de capitais na Universidade de Dresden e como professor de direito penal na Universidade de Heidelberg. Com o apoio da Fundação Alemã de Bolsas Acadêmicas, Marcus estudou direito na Universidade Nacional de Cingapura e na Universidade de Heidelberg, onde se formou em direito em 1995 antes de se qualificar para o cargo de juiz em 1997. Ele possui um mestrado em direito pela University of Edinburgh, mestre em administração de empresas pela University of Wales e Ph.D. da Universidade de Dresden. Ele também passou no exame de admissão como corretor da bolsa.
Ver Tudo

Bernardo Antonio

Presidente do IPLD e Ex-Coordenador-Geral de Articulação Institucional do COAF
Pós-graduado em Políticas Públicas e Gestão Governamental pela Escola Nacional de Administração Pública. Bacharel em Relações Internacionais pela Universidade de Brasília (UNB), onde também iniciou o curso de Economia ainda pendente de conclusão. No período de 1997 a 1999 atuou como Chefe da Divisão de Organismos Internacionais da Assessoria Especial de Assuntos Internacionais do Ministério de Ciência e Tecnologia, onde era responsável pelo assessoramento à cooperação multilateral. No período de 1999 a 2001, trabalhou como Assessor para Assuntos Internacionais da Presidência do COAF, onde também estava responsável pela cooperação do Conselho, tanto bilateral quanto multilateral, além de assessorar o Presidente ou representa-lo em foros e reuniões internacionais, bem como em delegações brasileiras no país ou no exterior. Participou também como especialista em inúmeras avaliações de países no âmbito dos grupos internacionais sobre o tema, além de ter trabalhado na coordenação nacional da avaliação do Brasil junto a esses grupos. Após tornar-se Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, retornou ao COAF em 2002, onde permanece até o presente momento como Coordenador-Geral de Articulação Institucional, sendo responsável pelos assuntos internacionais do órgão. Dentre as funções exercidas, tem atuado, juntamente ao Presidente do COAF, em diversos foros internacionais sobre o tema, tendo participado e chefiado inúmeras delegações brasileiras e também atuado como especialista em diversas avaliações internacionais. Atuou como chefe da delegação brasileira no GAFI, GAFILAT e Coordenador do Grupo de Trabalho sobre Assistência Técnica e Treinamento do Grupo de Egmont. Atualmente, é o Presidente a frente do Instituto de Instituto de Prevenção e Combate à Lavagem de Dinheiro e ao Financiamento do Terrorismo (IPLD).
Ver Tudo
Bernardo Antonio
Presidente do IPLD e Ex-Coordenador-Geral de Articulação Institucional do COAF
Pós-graduado em Políticas Públicas e Gestão Governamental pela Escola Nacional de Administração Pública. Bacharel em Relações Internacionais pela Universidade de Brasília (UNB), onde também iniciou o curso de Economia ainda pendente de conclusão. No período de 1997 a 1999 atuou como Chefe da Divisão de Organismos Internacionais da Assessoria Especial de Assuntos Internacionais do Ministério de Ciência e Tecnologia, onde era responsável pelo assessoramento à cooperação multilateral. No período de 1999 a 2001, trabalhou como Assessor para Assuntos Internacionais da Presidência do COAF, onde também estava responsável pela cooperação do Conselho, tanto bilateral quanto multilateral, além de assessorar o Presidente ou representa-lo em foros e reuniões internacionais, bem como em delegações brasileiras no país ou no exterior. Participou também como especialista em inúmeras avaliações de países no âmbito dos grupos internacionais sobre o tema, além de ter trabalhado na coordenação nacional da avaliação do Brasil junto a esses grupos. Após tornar-se Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, retornou ao COAF em 2002, onde permanece até o presente momento como Coordenador-Geral de Articulação Institucional, sendo responsável pelos assuntos internacionais do órgão. Dentre as funções exercidas, tem atuado, juntamente ao Presidente do COAF, em diversos foros internacionais sobre o tema, tendo participado e chefiado inúmeras delegações brasileiras e também atuado como especialista em diversas avaliações internacionais. Atuou como chefe da delegação brasileira no GAFI, GAFILAT e Coordenador do Grupo de Trabalho sobre Assistência Técnica e Treinamento do Grupo de Egmont. Atualmente, é o Presidente a frente do Instituto de Instituto de Prevenção e Combate à Lavagem de Dinheiro e ao Financiamento do Terrorismo (IPLD).
Ver Tudo

Ricardo Liáo

Presidente do COAF e do GAFILAT
Atual Presidente do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF), ocupou anteriormente no órgão os cargos de Diretor de Supervisão (2019), atuando nos processos de regulação, fiscalização e administrativo sancionador, em relação às pessoas supervisionadas pelo. Secretário-Executivo (2013 a 2019), nas áreas de supervisão, desenvolvimento institucional, gestão e tecnologia da informação e foi Conselheiro representante do Banco Central do Brasil (BACEN) no Plenário do Coaf (1998 a 2012). No BACEN, foi Assessor (1986 a 1991); Chefe Adjunto (1991 a 1996); Consultor (1996 a 1999), no Departamento de Fiscalização; e Chefe de Departamento (1999 a 2012) na área de supervisão do Sistema Financeiro Nacional, voltada à prevenção à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo (PLD-FT), desenvolvendo ainda atividades relacionadas ao monitoramento de câmbio, controle cambial, censo de capitais, capitais brasileiros no exterior, atendimento a denúncias e reclamações contra instituições financeiras e gestão do Bacenjud e CCS.
Ver Tudo
Ricardo Liáo
Presidente do COAF e do GAFILAT
Atual Presidente do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF), ocupou anteriormente no órgão os cargos de Diretor de Supervisão (2019), atuando nos processos de regulação, fiscalização e administrativo sancionador, em relação às pessoas supervisionadas pelo. Secretário-Executivo (2013 a 2019), nas áreas de supervisão, desenvolvimento institucional, gestão e tecnologia da informação e foi Conselheiro representante do Banco Central do Brasil (BACEN) no Plenário do Coaf (1998 a 2012). No BACEN, foi Assessor (1986 a 1991); Chefe Adjunto (1991 a 1996); Consultor (1996 a 1999), no Departamento de Fiscalização; e Chefe de Departamento (1999 a 2012) na área de supervisão do Sistema Financeiro Nacional, voltada à prevenção à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo (PLD-FT), desenvolvendo ainda atividades relacionadas ao monitoramento de câmbio, controle cambial, censo de capitais, capitais brasileiros no exterior, atendimento a denúncias e reclamações contra instituições financeiras e gestão do Bacenjud e CCS.
Ver Tudo

Jorge Lasmar

Coordenador Geral de Pós-Graduação e Professor Titular de Direito Internacional das Faculdades Milton Campos e Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais da PUC Minas
Jorge M. Lasmar é CEO da Ágama Business Training e Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais da PUC Minas. É doutor em Relações Internacionais pela London School of Economics and Political Science (LSE). Atua como analista, consultor e palestrante tendo participado de audiências públicas, projetos de pesquisa, cursos de capacitação e consultorias em diversas instituições públicas e privadas no Brasil e no Exterior. É membro de diversas comissões e entidades acadêmicas e profissionais como a Comissão de Certificação Profissional em Prevenção à Lavagem de Dinheiro e ao Financiamento do Terrorismo (CPLD-FT, IPLD). Possui trabalhos publicados em cinco línguas, tem ampla experiência como comentarista em mídias nacionais e internacionais e teve seu trabalho reconhecido em vários prêmios, bolsas e condecorações.
Ver Tudo
Jorge Lasmar
Coordenador Geral de Pós-Graduação e Professor Titular de Direito Internacional das Faculdades Milton Campos e Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais da PUC Minas
Jorge M. Lasmar é CEO da Ágama Business Training e Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais da PUC Minas. É doutor em Relações Internacionais pela London School of Economics and Political Science (LSE). Atua como analista, consultor e palestrante tendo participado de audiências públicas, projetos de pesquisa, cursos de capacitação e consultorias em diversas instituições públicas e privadas no Brasil e no Exterior. É membro de diversas comissões e entidades acadêmicas e profissionais como a Comissão de Certificação Profissional em Prevenção à Lavagem de Dinheiro e ao Financiamento do Terrorismo (CPLD-FT, IPLD). Possui trabalhos publicados em cinco línguas, tem ampla experiência como comentarista em mídias nacionais e internacionais e teve seu trabalho reconhecido em vários prêmios, bolsas e condecorações.
Ver Tudo

SUA EMPRESA PARTICIPA
DA CONSTRUÇÃO DE UM MERCADO ÍNTEGRO,
ÉTICO E EFICIENTE?

O combate à lavagem de dinheiro, ao financiamento do terrorismo e às ações de grupos criminosos também é uma obrigação de instituições comprometidas com um ambiente de negócios mais responsável.

FAÇA SUA INSCRIÇÃO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE
DO EVENTO E RECEBA NOVIDADES EM PRIMEIRA MÃO:

PLD-FT

Endereço

Rua Carlos Villalva, 118 – 7º andar
Vila Guarani – São Paulo – SP
CEP: 04307-000

Mais informações

Whatsapp: +55 (11) 94205 – 9699
E-mail: contato@ipld.com.br

Redes Sociais

Acompanhe nossas redes sociais

Termos e Condições de Participação

4º Congresso de PLD-FT, de 10 a 19 de Maio de 2022

O 4º Congresso de PLD-FTP | Internacional, organizado pelo IPLD – Instituto de Prevenção e Combate à Lavagem de Dinheiro e ao Financiamento do Terrorismo – será realizado de 10 a 19 de maio de 2022, com o objetivo de promover conhecimentos e integração entre o mercado, especialistas e profissionais estratégicos que atuam na prevenção e combate à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo e da proliferação de armas de destruição em massa.

Ao longo do evento, serão apresentadas e debatidas estratégias, conteúdos e boas práticas nacionais e internacionais que visam apoiar a transformação da atuação desses profissionais no cenário atual, à nível internacional.

 

DOS PARTICIPANTES

Poderão participar estudantes e profissionais de PLD-FTP, de qualquer nacionalidade, que estejam interessados nas temáticas abordadas durante o evento.

 

DAS INSCRIÇÕES

As inscrições para o 4º Congresso de PLD-FT | Internacional podem ser realizadas no site oficial do evento (https://www.ipld.com.br/4congresso/) até o dia 19 de maio de 2022 às 17h00 (horário de Brasília). Após essa data, as inscrições serão encerradas.

 

DO EVENTO

O evento será 100% online, sendo gratuita a inscrição apenas aos congressistas que acompanharão o evento ao vivo nas datas e horários previamente divulgados.

As atrações apresentadas durante a programação do evento não poderão ser gravadas e a inscrição gratuita dá direito ao congressista o acesso apenas aos painéis do evento “ao vivo”, e não às gravações, ficando vetada a reivindicação das mesmas.

DISPOSIÇÕES FINAIS

Ao se inscrever, o congressista está ciente e autoriza receber por e-mail, durante o período máximo de 12 meses, conteúdos relacionados a nossos apoiadores e parceiros, sendo esse envio feito através do IPLD, que compromete-se a proteger os dados dos congressistas, não divulgando estes a qualquer instituição.

O IPLD não se responsabiliza por qualquer problema técnico durante a realização do evento e está vetado ao congressista o direito de exigir o acesso às gravações ou qualquer outra exigência em virtude de falha técnica que possa transcorrer em algum dos dias do congresso.

A participação no congresso implica no conhecimento e na aceitação de todas as disposições deste regulamento.

Os casos omissos serão resolvidos pelo IPLD e das decisões não caberá nenhum tipo de recurso. 

Este regulamento permanecerá disponível no site https://www.ipld.com.br/4congresso/ até a data de encerramento do congresso e quaisquer dúvidas ou reclamações referentes ao evento deverão ser sanadas pelo organizador do mesmo através do e-mail contato@ipld.com.br.