Depoimento dos participantes do 2º Congresso de PLD-FT

Disponibilizado em 28/07/2020

O 2º Congresso dos Profissionais de PLD-FT, realizado de 13 a 24 de julho, excedeu as expectativas dos participantes. A transmissão online possibilitou reunir os melhores profissionais do setor, tanto no Brasil, quanto no exterior. Confira os depoimentos dos congressistas e palestrantes:

 

Pode-se afirmar que o 2º Congresso dos Profissionais de Prevenção à Lavagem de Dinheiro e ao Financiamento do Terrorismo, promovido pelo IPLD, foi um dos eventos mais marcantes dos últimos anos envolvendo os referidos temas.

Iniciando-se pela coragem de inovar dos organizadores, superando com muito êxito o desafio de se fazer um evento virtual com ampla abrangência de conteúdo e grande quantidade de painelistas, moderadores e participantes.

Me impressionou, também, o nível e a qualidade de todos os painéis, sem exceção, que contaram com profissionais e especialistas, nacionais e internacionais, com amplos conhecimentos técnicos, experiência prática e expressiva capacidade de debater diferentes temas com clareza e segurança, mesmo em um ambiente não presencial.

Para mim, os pontos fortes do congresso foram a visão sistêmica oferecida e a amplidão de conteúdo, contemplando todos os aspectos envolvidos no processo de prevenção e combate à LD e o terrorismo, alcançando todos os reguladores, instituições e setores econômicos obrigados.

Tive a oportunidade de absorver novos conhecimentos, de forma especial em relação ao financiamento do terrorismo, às sanções internacionais, ao compliance digital e ao novo cenário regulatório face às novas normas do BCB, CVM e SUSEP aplicáveis à PLD/FT.

O evento mostrou a necessidade dos profissionais de PLD/FT ficarem atentos à filosofia contida no novo cenário regulatório, em especial quanto à implantação da Avaliação Interna de Riscos, estabelecendo-se as categorias e classificação de riscos, as formas de monitoramento e de seleção de situações ou operações passíveis de comunicação ao Coaf, bem como a análise de efetividade das políticas e dos procedimentos adotados para mitigar riscos de LD e FT.

Quanto ao financiamento do terrorismo, devem ficar atentos, também, às regras de bloqueio de ativos e de bens, introduzidas pela Lei n. 13.810, de 2019.

Parabéns ao IPLD pela grandeza e qualidade do evento.

Geraldo Magela
Ex Secretário Executivo do Banco Central e Especialista em PLD-FT

 

O 2º Congresso de Profissionais de PLD/FT deixou grandes ensinamentos a todos nós. A começar pela necessária nova forma de comunicação, em decorrência do Covid-19.

Meu destaque vai para o primeiro painel onde o Secretário-Executivo do Bacen, o Presidente do Coaf e o Superintendente-Geral da CVM trouxeram suas visões estratégicas sobre os novos momentos que o Brasil está vivendo na preparação para o processo de avaliação a ser feito pelo Gafi.

O Coaf se fez representar em outros painéis onde reforçou sua estrutura para acompanhamento dos mercados regulados, bem como aqueles que não têm regulador próprio, reafirmando a necessidade de que as comunicações a serem feitas pelos setores obrigados sejam com detalhes importantes para bem abastecer a base de conhecimentos do Conselho.

O Bacen e a CVM também se fizeram representar em outros painéis, onde demonstraram suas firmes vigilâncias em seus respectivos mercados. Deixaram claro a disposição de acompanhamento rígido em seus processos de supervisão e fiscalização para reafirmar a convergência de esforços no combate a PLD/FT.

Foi marcante, ainda, a participação dos representantes dos Órgãos ligados à persecução e investigação criminais, onde ficou claro o envolvimento de todos no processo, mas que ainda temos muito a evoluir no relacionamento entre os órgãos governamentais tanto para conhecimento como para desenvolvimento de regras e ferramentas para trocas de informações.

Meu destaque principal foi para a participação do Bacen mostrando que as novas normas entram em vigor efetivamente em outubro próximo, e que já foram bastante discutidas pois a Consulta Pública data de janeiro/2019. Portanto houve tempo suficiente para absorção de novas regras e conceitos.

Agradeço o convite para integrar o grupo de painelistas e parabenizo a coordenação do Congresso, registrando que esse modelo merece ser avaliado, pois me pareceu oferecer melhores condições de participação de uma maior massa de interessados no tema.

Nelson Rodrigues de Oliveira
Ex Chefe-Adjunto do Departamento de Supervisão de Conduta do Banco Central do Brasil

 

O 2°congresso do IPLD foi um sucesso! Mesmo com todas as incertezas se ele realmente iria ocorrer, por conta da pandemia, todos os envolvidos trabalharam juntos para criar um evento completo, com muita organização e oferecendo painelistas de alto gabarito. Tudo de maneira online, o que facilitou acesso aqueles que normalmente não conseguiriam vir à São Paulo.

Tivemos a participação de centenas de profissionais interessados nas mudanças que o mercado está passando. Foram abordados os temas sobre as novas tecnologias, regras aplicáveis para bancos e IPs autorizadas, riscos que devem ser percebidos e mitigados, além de cases e exemplos práticos de como criar controles mais robustos e céleres.

Para mim, um dos pontos de destaque deste congresso foi a possibilidade de abordar muitos assuntos que não seriam possíveis em apenas 2 dias de evento, de maneira dinâmica e interativa e, ainda, disponibilizar vídeos adicionais sobre dúvidas enviadas pelos participantes.

A participação dos reguladores trouxe a discussão de tipologias importantes deste novo mercado que amplia cada vez mais as possibilidades de transações de recursos via plataformas digitais, que, apesar de auxiliar muito no processo de competitividade do mercado, também implica em maior atenção das equipes de antifraude e PLD/FT.

Agradeço ao Conselho de Comunicação pelo convite para moderar um dos painéis, foi realmente um prazer fazer parte deste momento ímpar.

Manuel Fletes
Gerente de Compliance Regulatório e PLD/FT e Membro da Comissão de Comunicação do IPLD