Redes criminosas internacionais usam Portugal para lavar dinheiro

Portugal entrou na rota de redes internacionais dedicadas à prática de burlas informáticas no estrangeiro. Desde janeiro, a Polícia Judiciária (PJ) detetou a movimentação de pelo menos 15 milhões de euros – o dobro da quantia interceptada em todo o ano passado, conta o “Jornal de Notícias” esta segunda-feira.

Estes redes atuam através da criação de empresas de fachada, que depois são utilizadas para lavar os lucros obtidos com os crimes. 

 

 

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Preencha o formulário abaixo e
faça parte do nosso grupo de WhatsApp!